Categories
Shows e eventos

Festa do II Trofeu Sexo MPB reune vários estilos e gerações em noite antológica

Fátima Guedes, Eliana Pittman, Rodrigo Faour, Márcia Castro e Edy Star
Trenzinho com Fátima Guedes, Eliana Pittman, Rodrigo Faour, Márcia Castro e Edy Star
Alcione, Waleska, Ademilde Fonseca e Eliana Pittman
Encontro de divas: Alcione, Waleska, Ademilde Fonseca e Eliana Pittman
Fernanda Abreu canta um medley de Rita Lee na festa de 2 anos do Sexo MPB
Fernanda Abreu, cantando um medley de Rita Lee

Comemorando dois anos do programa Sexo MPB, na MPB FM carioca, o lançamento do CD “Sexo MPB com Rodrigo Faour” (EMI Music) e a reestreia do programa “História sexual da MPB”, no Canal Brasil, a festa na noite de segunda-feira, dia 20 de setembro, no Centro Cultural Carioca, entrou para a história da música brasileira por reunir alguns dos maiores ícones da MPB de vários estilos e gerações. Na ocasião, entreguei o II Trofeu Sexo MPB aos artistas que contribuíram para a MPB ficar mais sexy e quente. Eis os agraciados e suas categorias pela ordem de apresentação:

Ademilde Fonseca – Veterana sexy

Eliana Pittman – Diva exuberante

Waleska – Diva da Fossa sexy

Fátima Guedes – Mulher Muito intensa reincidente

Márcia Castro – Revelação sexy

Alcione – Loba sexy

Lana Bittencourt – Explosão Passional

Márcio Gomes, Alfredo Del-Penho e Pedro Paulo Malta – Revelação sexy

Angela Ro Ro – Vulcão trepidante

Edy Star – Divo desbundado

Fernanda Abreu – Diva pop samba funk

Toni Garrido – Black is beautiful

João Roberto Kelly – Muso do Bole-bole

Manhoso – Rei do Pornô-forró

Frenéticas – Carnaval-Disco girls

Cláudia – Voz de ouro

Perla – Explosão tropical

Toni Garrido na festa de 2 anos do Sexo MPB, de Rodrigo Faour
Toni Garrido cantando "Samurai", de Djavan
Angela Ro Ro e Rodrigo Faour na festa de 2 anos do Sexo MPB
Angela Ro Ro dá um arroxo em Rodrigo Faour
Rodrigo Faour, Perla, Eliana Pittman e Cláudia na festa de 2 anos do Sexo MPB
Rodrigo Faour, Perla, Eliana Pittman e Cláudia
Lana Bittencourt na festa do II Trofeu Sexo MPB, de Rodrigo Faour, em 2010
Lana Bittencourt: explosão passional
As Frenéticas na festa de 2 anos do Sexo MPB
As Frenéticas - Lidoka, Leiloca, Dhu Moraes e Edyr - recebendo o Trofeu Sexo MPB
Márcio Gomes, Pedro Paulo Malta, Rodrigo Faour e Alfredo Del-Penho na festa de 2 anos do Sexo MPB
Márcio Gomes, Pedro Paulo Malta, Rodrigo Faour e Alfredo Del-Penho: confraternização sexy
Edy Star, Fernanda Abreu, Eliana Pittman e João Roberto Kelly na festa de 2 anos do Sexo MPB
Edy Star, Fernanda Abreu, Eliana Pittman e João Roberto Kelly na "Dança do bole-bole"
Rodrigo Faour entrevista o forrozeiro Manhoso na festa de 2 anos do Sexo MPB
Rodrigo Faour entrevista o forrozeiro Manhoso

Veja no link abaixo a galeria de fotos (de Juliana Torres, do Canal Brasil):

http://picasaweb.google.com.br/rodrigofaour/FESTADOIITROFEUSEXOMPBSET2010#

Fotos do ENSAIO da festa no Estúdio Floresta (RJ)

http://picasaweb.google.com.br/rodrigofaour/EnsaioDaFestaDe2AnosDoSexoMPB#

Matéria da coluna Gente Boa, de Joaquim Ferreira dos Santos

Jornal O Globo

Matéria da coluna Gente Boa sobre a festa de 2 anos do Sexo MPB de Rodrigo Faour
Matéria da coluna Gente Boa sobre a festa de 2 anos do Sexo MPB de Rodrigo Faour
Categories
Rádio

Festa antológica de entrega do I Trofeu Sexo MPB

Perla, Rodrigo Faour e Vanusa
Perla, Rodrigo Faour e Vanusa: encontro delicioso
Lana Bittencourt, Ademilde Fonseca e Rodrigo Faour
Ademilde Fonseca exibe o Troféu Sexo MPB, com Lana Bittencourt e Faour
Rodrigo Faour premia Toni Garrido
Faour premia Toni Garrido
Faour entre Lidoka, Leiloca, Dhu e Sandra Pêra: as desbundadas Frenéticas
Faour no meio das desbundadas Frenéticas: Lidoka, Leiloca, Dhu e Sandra Pêra

Na última quarta-feira, dia 10 de junho, reuni no Centro Cultural Carioca alguns dos melhores artistas da música brasileira (vide fotos de Cristina Lacerda). Foi, sem dúvida, a noite mais emocionante da minha vida. Comemorando 1 ano do meu programa SEXO MPB na MPB FM,  inventei um talk-show com direito a canjas de intérprtes de vários estilos e gerações, e para coroar ainda mais a noite, tirei da cartola o “Troféu Sexo MPB” que concedi “a todos os que contribuíram para a MPB ficar mais sexy e quente”. Em verdade, foi uma boa desculpa para se ouvir artistas de verdade, gente que canta ou compõe com emoção verdadeira – quebrando barreiras etárias e do que seria supostamente brega ou chique. Hoje em dia há poucos eventos desta natureza, cada tribo fica na sua toca e eu acho isso muito limitador. Por isso, me encheu de felicidade trazer ao palco as veteranas Ademilde Fonseca (88 anos) e Lana Bittencourt (77), num mesmo evento onde todos puderam conferir novos talentos da maior qualidade, como a cantora baiana Márcia Castro que se apresentou com o multi-instrumentista Donatinho, além da cantriz Gottsha, do vozeirão do carioca Márcio Gomes e do balanço do pernambucano André Rio (do famoso bloco Galo da Madrugada). Além disso, recebi as eternas divas exuberantes Perla (paraguaia, há 39 anos no Brasil) e Vanusa, as classudas Fátima Guedes e Marina Lima, os irreverentes Eduardo Dussek e Fausto Fawcett, o grande astro da sensualidade negra Toni Garrido, além de quatro deliciosas Frenéticas originais (Lidoka, Leiloca, Dhu Moraes e Sandra Pêra) e o ícone-mor da sensualidade na música brasileira: Ney Matogrosso.  Haja coração, né gente?

Confira as divertidas categorias do Troféu Sexo MPB: 

  • Ademilde Fonseca – categoria: “Veterana sapeca – Rainha Sexy do Choro”
  • Lana Bittencourt – categoria: “Super Diva passional”
  • Fátima Guedes – categoria: “Mulher Muito intensa”
  • Marina Lima – categoria: “Musa sexy atemporal”
  • Eduardo Dussek – categoria: “Índio louro com pinta de negão”
  • Fausto Fawcett – categoria: “Muso das louras
  • Toni Garrido – categoria – “Negão – homem-fetiche da MPB”
  • Vanusa – categoria: “Diva Loura Sperstar”
  • André Rio – categoria: “Como era grande o Galo da Madrugada”
  • Frenéticas – categoria: “Divas Abusadas do Desbunde”
  • Perla – categoria: “Diva Latina Bombshell”
  • Ney Matogrosso – categoria: “Hors concours” (“Muso dos musos”)

André Rio, Fátima Guedes, Ney Matogrosso e Rodrigo Faour
André Rio, Fátima Guedes, Ney Matogrosso e Rodrigo Faour na Festa de 1 ano do Sexo MPB
Rodrigo Faour entrevista Marina Lima
Rodrigo Faour entrevista Marina Lima
Ney Matogrosso canta com Marina Lima
Ney Matogrosso canta com Marina Lima
Faour entre parte do elenco da Festa de 1 ano do Programa Sexo MPB
Faour entre parte do elenco da Festa de 1 ano do Programa Sexo MPB
Matéria de Leonardo Lichote - Jornal O Globo - 12/06/2009
Matéria de Leonardo Lichote - Jornal O Globo - 12/06/2009
Coluna de Anna Ramalho - Jornal do Brasil - 12/06/2009
Coluna de Anna Ramalho - Jornal do Brasil - 12/06/2009

Veja todas as fotos da festa aqui.

Veja também a matéria de Christina Fuscaldo. Não concordo que tenha sido uma noite com tantas “bobagens”, como ela diz no título, mas é uma matéria simpática, que explica por alto o que rolou na noite.  Ah! E a primeira grande emoção da noite foi Lana Bittencourt cantando “Sangrando”. Que fique aqui registrado!

Houve também cobertura do site O Fuxico.

Categories
Coletâneas

Perla – Série "Maxximum"

Perla – Série “Maxximum” (SonyBMG, 2006)

Nascida no Paraguai em 1951, Perla chegou ao Rio de Janeiro no início dos anos 70 e foi atuar na noite carioca. Conheceu o sucesso a partir de 75, com versões em português de hits internacionais, passando a gravar simultaneamente LPs também em espanhol para o mercado hispano-americano. Das 19 faixas deste disco, 17 são inéditas em CD, apresentando ainda várias raridades de sua discografia, como Foi Deus que fez você (Sucesso de Amelinha), o fado Coimbra, versões em português (de Yesterday e Let it be, dos Beatles, e em espanhol (de Sorte tem quem acredita nela e Nuvem Passageira – hits de Fernando Mendes e Hermes Aquino, respectivamente). De seus discos de carreria brasileiros, foram selecionados ainda outros gêneros musicais que ela canta muito bem, como tango (Caminito), guarânia (Lejania – que no Brasil ficou conhecida como Meu primeiro amor), belos boleros (Cu-cu-rru-cuc-cu Paloma, Júrame e El día que me quieras) e até smaba romântico (Os amantes – famoso na voz de Luiz Ayrão), fora as canções de tempero popular que ela canta como ninguém, misturando teatralidade ao seu exuberante timbre de contralto. Um CD imperdível para os fãs. Rodrigo Faour

1. Fernando (Beny Anderson/ Bjorn Ulvaeus/ Stig Anderson/ versão: Waly) (1976)
2. Foi Deus que fez você (Luiz Ramalho) (1980)
3. Nube passajera (Nuvem passageira) (Hermes Aquino/ versão: Lorenzo) (1977)
4. Cu-cur-ru-cu-cu Paloma (Tomas Mendez) (1980)
5. El día que me quieras (Carlos Gardel/ Alfredo Le Pêra) (1980)
6. Pequenina (Chiquitita) (Beny Anderson/ Bjorn Ulvaeus/ versão: Wally e Perla) (1979)
7. Os amantes (Sidney da Conceição/ Lourenço/ Augusto César) (1976)
8. Ay Jalisco, no te rajes (M. Esperon/ Ernesto M. Cortezar) (1981)
9. Ainda (Ancora) (Francesco Migliacci/ Claudio Mattoso/ versão: Arthur Moreira) (1981)
10. Angelitos negros (Manoel Alvarez Maciste/ Andrés Eloy Blanco) (1981)
11. Caminito (Juan de Dios Filiberto/ Gabino Coria Peñaloza) (1981)
12. Começa amanhecer (Comienza a amanecer) (P. Herrero/ J. L. Armenteros/ versão: Perla e M. José) (1982)
13. Júrame (Maria Grever) (1979)
14. Lejania (Hermínio Gimenez) (1981)
15. Coimbra (Raul Ferrão/ José Galhardo) (1979)
16. Quien tiene suerte es quien es creyente en ella (Sorte tem quem acredita nela) (Zequinha Rodrigues/ Mario Marcos/ versão: Lorenzo) (1977)
17. Perto de você (The closer I get to you) (James Mtume/ Reginald Lucas/ versão: Alf Soares) – com Helio Santisteban (1978)
18. Ontem (Yesterday) (John Lennon/ Paul McCartney/ versão: Rossini Pinto) / Deixa estar (Let it be) (John Lennon/ Paul McCartney/ versão: Alf Soares) (1981)
19. Não se demore (Sole giallio) (Picolli/ Donnagio/ versão: Adel) (1975)

(*) À exceção das faixas 1 e 6, todas as faixas são raridades

Pesquisa de repertório: Rodrigo Faour
Coordenação da série: Flávio Pinheiro e Marcus Fabrício
Categories
Coletâneas

Romântico e Popular – "Série Maxximum"

Romântico e popular – Série “Maxximum” (SonyBMG, 2006)

Ninguém resiste a um bom brega. Mesmo quem não assume. Aliás, é comum ouvir cantoras chiques de MPB dizerem que ouviram tal música no rádio da empregada para justificarem a regravação de um bregão daqueles! Nesta coletânea há um passeio pelos hits mais populares que invadiram nossas rádios desde o final dos anos 60 até os 80. Clássicos de Jane & Herondy, Odair José e Kátia convivem com raridades de Antonio Marcos, Wilson Miranda e Carmen Silva. Destaque ainda para Perla, com Vete, yo te esperaré, versão em espanhol do hit Vá, mas volte, de Wando, que foi sucesso na voz de Ângela Maria em 76. Rodrigo Faour

1 Não se vá (Tu t’en vas) (Alain Barrière/ versão: Thyna) – Jane e Herondy (1976)
2 Vou tirar você desse lugar (Odair José) – Odair José (1972) (*)
3 Stella (Fábio) – Fábio (1969) (*)
4 Venha ver o que restou de mim (Antonio Marcos) – Wilson Miranda (1969) (*)
5 Porque chora a tarde (Gabino Correa/ Antônio Marcos) – Antonio Marcos (1974) (*)
6 A namorada que sonhei (Osmar Navarro) – Nilton César (1969)
7 Seria tão diferente (Adelino Moreira/ Tonio Luna) – Carmen Silva (1981) (*)
8 Vete, yo te esperaré (Vá, mas volte) (Wando/ versão: Santiago Sam Malnati) – Perla (1977) (*)
9 Lembranças (Roberto & Erasmo Carlos) – Kátia (1979) (*)
10 Tranquei a vida (Ronnie Von/ Tony Osanah) – Ronnie Von (1977)
11 Sou rebelde (Manuel Alvarez Beigbeder Perez/ versão: Paulo Coelho) – Lilian (1978)
12 Chuvas de verão (Antonio José) – José Augusto (1987)
13 Apenas três minutos (Ivan/ Barros de Alencar) (1979) – Barros de Alencar (1975)
14 O telefone chora (Le telephone pleure) (Thomas/ François/ Bourtarye/ versão: Mourano) – Márcio José (1975)
15 Porque já não me mata de uma vez (Reginaldo Rossi) – Reginaldo Rossi (1970) (*)
16 Você é doida demais (Lindomar Castilho/ Ronaldo Adriano) – Lindomar Castilho (1974)

(*) raridades

Pesquisa de repertório: Rodrigo Faour
Coordenação da série: Flávio Pinheiro e Marcus Fabrício
Categories
Coletâneas

Perla Canta ABBA

Perla Canta ABBA (BMG, 2002)

Ícone da chamada música brega nacional, a paraguaia naturalizada brasileira Perla entrou para o hit parade em 1976 com a versão romântica da balada Fernando, sucesso do grupo sueco ABBA. A partir daí, emplacou com sua bela voz de contralto, sua beleza e seu carisma diversas versões com músicas do grupo, tendo muito êxito ainda em 1979 com a versão de Chiquitita (Pequenina). Onze versões do repertório do ABBA e outras dos tempos da Disco Music em geral, como Love is in the air (O amor está no ar) e I will survive (Você chegou para ficar) entram nesta compilação deliciosamente kitsch. Rodrigo Faour

Perla canta ABBA
1. Hoje eu agradeço (Thank you for the music) (1980)
2. Pequenina (Chiquitita) (1979)
3. Sonho que sou uma águia (Eagle) (1976)
4. Hasta mañana (Hasta mañana) (1976)
5. Recordar é viver (Knowing you, knowing me) (1977)
6. Super amor (Super trouper) (1981)
7. Fernando (Fernando) (1976)
8. Paz de um grande amor (S.O.S.) (1980)
9. Eu vou sonhar (I have a dream) (1980)
10. O jogo já acabou (The winner takes it all) (1981)
11. Diga que me quer (Gimme… gimme… gimme…a man after midnight) (1980)
E outros hits
10. O amor está no ar (Love is in the air) (1979)
11. Você chegou para ficar (I will survive) (1979)
12. Livre (Libera) (1977)
13. Palavras de amor (Palabras de amor) (1976)
14. Cuba (Quiero bailar la salsa) (1979)
15. Eu sei tudo, professor (Yes, sir, I can boogie) (1977)
16. Rumores (Rumore) (1875)
17. Como, como posso? (Karma Chameleon) (1984)
Bonus Track:
18. Fernando (em espanhol) (1977)

Projeto e seleção de repertório: Rodrigo Faour
Coordenação de produção: Hugo Pereira Nunes
Coordenação geral: Adriana Ramos
Projeto gráfico: Tita Nigrí

Opinião da imprensa

Jornal do Brasil – Silvio Essinger

O Dia – Eusébio Galvão

O Globo – Crítica do show de lançamento do CD – Pedro Landim

O Globo – Antonio Carlos Miguel

Flyer do show de lançamento na boate Le Boy (RJ)