Categories
Shows e eventos

Show-tributo a Dolores Duran reúne 20 artistas e vira especial de dois anos no canal “Rodrigo Faour Oficial”, do YouTube

Gravado no dia 17 de julho de 2017, o show “Uma tarde para Dolores Duran e família” reuniu no grande palco do o Imperator, no Méier, Zona Norte carioca, um super elenco de 20 intérpretes e seis músicos convidados. Idealizado, roteirizado e apresentado por mim, este espetáculo foi criado no intuito de angariar fundos para sua filha (adotiva) única, Maria Fernanda. O resultado não poderia ter sido melhor, apresentando tanto as grandes composições imortais de Dolores, quanto números nacionais e estrangeiros de seu repertório de grande cantora da noite que foi, entre 1949 e 59, quando faleceu aos 29 anos.
Uma tarde para Dolores Duran e Família - direção: Rodrigo Faour

Aberto pela grande cantora da noite carioca, a veterana Áurea Martins, o show trouxe ainda cantoras da Era do Rádio (Dóris Monteiro, Lana Bittencourt, Ellen de Lima, Luciene Franco), o rei do sambalanço (João Roberto Kelly), a embaixatriz da bossa nova Leny Andrade (acompanhada do pianista Gilson Peranzzetta), familiares (Denise Duran e Izzy Gordon, respectivamente, irmã e sobrinha de Dolores), artistas da nova geração (Chico Chico, filho de Càssia Eller, Júlio Estrela e Ana Costa), atores-cantores (Gottsha, Cláudio Lins, Soraya Ravenle e as eternas Frenéticas Dhu Moraes e Sandra Pêra), além das presenças especialíssimas de Zezé Motta e Ney Matogrosso. Finalmente houve depoimentos de Eloá Dias (uma das melhores amigas de Dolores) e Maria Fernanda (filha da artista, a quem este show beneficente foi dedicado).

Uma tarde para Dolores Duran e família - direção: Rodrigo Faour
Cláudio Lins, Leny Andrade, Ellen de Lima, Luciene Franco, Ney Matogrosso, Dóris Monteiro, Dhu Moraes (Frenéticas)

Com direção musical e arranjos do tecladista Heberth Souza, e arranjos adicionais do violonista Gabriel Gonzaga, e contou ainda com os músicos Evelyne Garcia (teclados/ acordeon), Rodrigo Serra (bateria),  Tássio Ramos (baixo) e Dudu Oliveira (sax tenor/ flauta), e a participação de Mirabeaux (guitarra).

O show foi registrado em vídeo e exibido na íntegra em 21 partes no canal www.youtube.com/rodrigofaouroficial comemorando os dois anos do programa “MPB com tudo dentro”.

Uma tarde para Dolores Duran - direção: Rodrigo Faour
Ney Matogrosso, Dóris Monteiro, Dhu Moraes (Frenéticas), Zezé Motta, Sandra Pêra (Frenéticas) e Lana Bittencourt
Uma tarde para Dolores Duran - direção: Rodrigo Faour
Izzy Gordon, João Roberto Kelly, Áurea Martins, Ana Costa, Rodrigo Faour (apresentador) e Gottsha
Uma tarde para Dolores Duran e família - direção: Rodrigo Faour
Júlio Estrela, Gilson Peranzzetta (de lado), Cláudio Lins, Leny Andrade, Luciene Franco, Ellen de Lima, Ney Matogrosso, Dóris Monteiro e Dhu Moraes (Frenéticas)

No repertório, clássicos autorais de Dolores Duran, como “A noite do meu bem”, “Castigo”, “Solidão”, “Fim de caso”, “Não me culpe”,  “Leva-me contigo”, parcerias com J. Ribamar (“Pela rua”, “Ternura antiga”, “O que é que eu faço”), outras menos conhecidas, como “Minha toada” (dela com Edson França) e “Ideias erradas” (outra dela com Ribamar), parcerias com Tom Jobim (“Estrada do sol”, “Se é por falta de adeus, “Por causa de você”) e também canções que ela imortalizou como intérprete, como o samba-canção “Manias” (Celso e Flávio Cavalcanti), a toada “Na asa do vento” (João do Vale/ Luiz Vieira), os standards americanos “My funny Valentine” e “Over the rainbow”, a rumba cubana “Ave Maria Lola” e ainda sambalanços do ex-namorado Billy Blanco (“Estatuto de boite” e “A banca do distinto”) e finalmente “Boato”, única que não gravou, pois não teve tempo. É de 1960, um ano após seu falecimento. Porém se viva fosse, certamente gravaria. Foi incluída para homenagear seu autor, João Roberto Kelly, um dos estilizadores do gênero sambalanço, presente no show.

Uma tarde para Dolores Duran e Família - Direção: Rodrigo Faour
Ney Matogrosso, Dóris Monteiro, Ana costa, Luciene Franco, Zezé Motta, Sandra Pêra, Dhu Moraes, Áurea Martins, Gottsha, Mirabeaux (guitarrista), Gilson Peranzzetta, Ellen de Lima, Cláudio Lins, Lana Bittencourt, Leny Andrade, Cláudio Lins e Rodrigo Faour
Uma tarde para Dolores Duran e família - Direção: Rodrigo Faour
Ellen de Lima, Luciene Franco, Zezé Motta, Sandra Pêra, Àurea Martins, Dhu Moraes, Lana Bittencourt, Rodrigo Faour, Gottsha, Dóris Monteiro, Ana Costa e Cláudio Lins
Uma tarde para Dolores Duran e família - direção: Rodrigo Faour
Júlio Estrela, Cláudio Lins, Ana Costa, Áurea Martins, Chico Chico (Chicão) e Soraya Ravenle no camarim do Imperator
Uma tarde para Dolores Duran e família - Direção: Rodrigo Faour
Rodrigo Faour (de azul) com a ex-atriz, manequim e melhor amiga de Dolores, Eloá Dias (de echarpe) com a família de Dolores Duran, incluindo a filha Maria Fernanda (de creme), Denise Duran (irmã) e Izzy Gordon (sobrinha, ao lado de Faour)
Uma tarde para Dolores Duran e família - direção: Rodrigo Faour
Gilson Peranzzetta, João Roberto Kelly, Leny Andrade e Rodrigo Faour

(fotos: Marcelo Castello Branco)

TRAILERS DO SHOW, CUJOS NÚMEROS MUSICAIS NA ÍNTEGRA ESTÃO NO CANAL 

www.youtube.com/rodrigofaouroficial

Uma tarde para Dolores Duran e família – Trailer 1

Uma tarde para Dolores Duran e família – Trailer 2

Uma tarde para Dolores Duran e família – Trailer 3

Uma tarde para Dolores Duran e família – Trailer 4

Categories
Entrevistas

Faour estreia o programa bilíngue “MPB com Tudo Dentro”, em seu canal do YouTube

Depois de escrever seis livros; de ter seu nome nos textos e fichas-técnicas de mais de 600 CDs, incluindo 18 boxes com obras de mitos da MPB como Elis, Nana Caymmi, Mutantes, Bezerra da Silva e Bethânia; de criar e apresentar programas de rádio e de TV (no Canal Brasil); de dirigir e roteirizar shows, como o recente “Ruído branco”, de Ana Carolina”, “Duas Feras perigosas”, de Sandra Pêra & Dhu Moraes, e “Infernynho”, de Ney Matogrosso e Marília Bessy; e de dar cursos e palestras em todo país, o jornalista, produtor e historiador de música brasileira RODRIGO FAOUR decidiu se reinventar.

A partir do dia 22 de agosto, estreia o MPB COM TUDO DENTRO, um programa semanal na internet, criado e apresentado por ele, no seu próprio canal, youtube.com/rodrigofaouroficial.

“Quis dar uma sacudida na mesmice. Vivemos uma época de muita massificação na música mundial, e na brasileira nem se fala. Quero mostrar o melhor da música criativa dos novos e resgatar o nosso legado deslumbrante do passado, por meio de entrevistas inéditas, pequenas palestras e vídeos raros do meu baú, para que velhos fãs e a nova geração tenham um produto de qualidade de divulgação da nossa música mais criativa. E estou fazendo isso de uma maneira contemporânea, bem direta, explorando as facilidades das novas tecnologias”, diz FAOUR.

Edy Star, Rodrigo Faour e Ney Matogrosso no programa MPB COM TUDO DENTRO
Edy Star, Rodrigo Faour e Ney Matogrosso na estreia do programa MPB COM TUDO DENTRO

O conteúdo e a linguagem

MPB COM TUDO DENTRO irá ao ar toda terça-feira, alternando três tipos de formato: 1) Pequenas aulas sobre movimentos musicais, curiosidades ou resgates da obra de artistas importantes da música brasileira; 2) vídeos de seu baú, de produções que teve a oportunidade de registrar a imagem e que até agora se mantinham inéditas; e, finalmente (e principalmente), 3) entrevistas atuais com ícones da nossa música de várias épocas, incluindo novos talentos que ele aposta.

“Acredito que existe um público na internet disposto a se divertir, mas também a se informar sobre a nossa música criativa e que nem sempre encontra esse conteúdo facilmente”, acredita Faour. “Muita gente jovem que gostaria de conhecer um pouco mais sobre o assunto e é carente de uma fonte confiável ou de uma direção de por onde começar vai encontrar abrigo no meu canal. Fora isso, há também um público mais adulto que chegou à rede e ainda não encontrou um programa musical a seu gosto”.

O programa terá uma linguagem dinâmica, própria de internet, trazida pelo produtor, editor e videomaker RODY MARTINS, famoso por seus divertidos clipes com a Rainha do Bumbum, Gretchen, que a trouxeram de volta ao sucesso nos últimos anos. “É leve sem ser superficial, e vai ter o humor e a dobradinha de música e comportamento que são marcas de toda a minha obra”, entrega o autor de “História sexual da MPB”, um livro que já virou programa de rádio, TV, show, CD, DVD e até um troféu. “A ideia é numa mesma entrevista alternar pautas mais sérias com outras bem divertidas, incluindo testes e brincadeiras com os artistas”, diz.

“Da mesma forma, minhas palestras sobre temas da música brasileira serão bem informais, sempre destacando detalhes pitorescos e de viés comportamental, contextualizando canções, personagens e movimentos musicais com as épocas em que foram produzidos. Isto gera um interesse de quem não conhece o tema, para além da parte musical”, complementa.

Os primeiros programas

A estreia, dia 22, será com uma entrevista reunindo “Os Pioneiros Transgressores” sexuais na música brasileira, EDY STAR & NEY MATOGROSSO, nos bastidores do novo CD de EDY, primeiro artista a se assumir gay no Brasil, produzido por Zeca Baleiro. Na sequência, dia 29, o making of do encontro de EDY com NEY e seu velho amigo e conterrâneo, CAETANO VELOSO, nas gravações de seu disco temporão, já que seu único e cultuado álbum solo até então data de 1974. Além de cantarem juntos, os três falam sobre transgressões no meio musical e sobre o que era a cultura gay no Brasil dos anos 50 e 60, e no Rio de Janeiro “desbundado” dos anos 70.

Edy Star, Rodrigo Faour e Caetano Veloso no programa MPB COM TUDO DENTRO
Edy Star, Rodrigo Faour e Caetano Veloso no segundo episódio do programa MPB COM TUDO DENTRO

Até o fim do ano, FAOUR já tem gravadas entrevistas também com outros artistas que transgrediram nesta mesma linha de gênero, como a veterana MARIA ALCINA, que acaba de lançar “Espírito de tudo”, um álbum só com canções de Caetano Veloso, e nomes da nova geração, como JOHNNY HOOKER e o coletivo NÃO RECOMENDADOS (de CAIO PRADO, DANIEL CHAUDON e DIEGO MORAES). Todos dão canjas em números exclusivos, ao vivo, para o programa. Há ainda o encontro inédito de HOOKER & MARIA ALCINA num “quiz” divertido, baseado nas letras de músicas vingativas de JOHNNY.

Johnny Hooker, Rodrigo Faour e Maria Alcina num dos episódios do MPB COM TUDO DENTRO
Johnny Hooker, Rodrigo Faour e Maria Alcina num dos episódios do MPB COM TUDO DENTRO

A multifacetada ELZA SOARES, a sambista e ativista LECI BRANDÃO, a diva paraguaia PERLA, o veterano AGNALDO RAYOL e o lambadeiro alagoano GIVLY, da BANDA FIGUEROAS também já registraram entrevistas reveladoras para o MPB COM TUDO DENTRO, sendo que este último, de apenas 23 anos, mostra que é um expert em cultura pop brasileira dos anos 60, 70 e 80, mostrando discos de sua coleção de vinil, e respondendo a testes de FAOUR, sobre as divas bregas brasileiras e as Musas Peladas, ou seja, as que posaram nuas, analisando as revistas Playboy e Status da época, e elegendo suas favoritas em três categorias.

Alternadas às entrevistas, haverá pequenas palestras sobre temas da MPB. Curador da caixa de 15 CDs, “JACKSON DO PANDEIRO, o Rei do Ritmo” (Universal Music), ele dedica, por exemplo, um programa inteiro à memória do grande cantor, compositor e pandeirista paraibano, contando fatos pitorescos de sua biografia, intercalados com alguns números musicais. Mais adiante, dedica outro às capas minimalistas e sofisticadas da bossa nova, e diretamente do seu baú, mostra um encontro inédito da Rainha do Choro, ADEMILDE FONSECA com o Rei do Sambalanço, MILTINHO, na festa de lançamento de seu programa de rádio da extinta MPB FM, no Centro Cultural Carioca, em 2008.

Apelo internacional

Outra grande novidade é que todos os vídeos do MPB COM TUDO DENTRO serão legendados em inglês, de modo a atrair também os amantes da música brasileira que vivem no exterior, mas não entendem nossa língua nativa. “Viajei pra Nova York em julho, e entrando em contato com músicos estrangeiros que vivem lá, decidi também investir no formato bilíngue. O tipo de música brasileira criativa que eu gosto e divulgo também tem fãs fora daqui. Por isso quero colaborar para romper essas fronteiras e criar um intercâmbio com gente do mundo todo. Neste momento de crise do mercado para a música brasileira mais diversa e criativa, precisamos unir forças ampliar seu raio de atuação”.

Categories
Discos Reedições

Ney Matogrosso ganha nova caixa, com seus 6 primeiros CDs, com produção de Faour

Os seis primeiros e ousados álbuns de Ney Matogrosso, depois de serem licenciados pela Warner Music à Universal Music na caixa “Camaleão”, de 17 CDs, voltam agora na caixinha “Ney Matogrosso Anos 70”. A diferença é que os mesmos agora foram remasterizados a partir dos tapes originais o que lhes conferem uma melhora substancial nos áudios. É ouvir para crer.  São eles: “Água do céu – Pássaro” (1975), “Bandido” (1976), “Pecado” (1977), “Feitiço” (1978), “Seu tipo” (1979) e “Sujeito estranho” (1980). Em ambas as caixas há textos assinados por mim contando a história de cada disco.

CAIXA "NEY MATOGROSSO ANOS 70" WARNER - PROD. POR RODRIGO FAOUR

 

Categories
Discos Inéditos

“Infernynho – Marília Bessy convida Ney Matogrosso”, produzido por Faour, é indicado como melhor álbum pop contemporâneo ao Grammy Latino 2014

O álbum ao vivo “Infernynho – Marília Bessy convida Ney Matogrosso” produzido por mim, fruto do show que tive a honra de dirigir e roterizar a convite da cantora foi indicado ao 15º Grammy Latino na categoria “Melhor Álbum Pop Contemporâneo” a ser realizado dia 20 de novembro em Las Vegas, onde Ney também receberá uma homenagem pelo conjunto de sua obra. O disco e o DVD foram lançados pelo selo do Canal Brasil e traz canções sexy e dançantes, num verdadeiro manifesto contra a caretice e a insuportável onda “cool” que assola parte da MPB atual. Quero agradecer a todos os envolvidos, em especial à Zuêra Produções, a cargo da gravação e produção do áudio, e a Rodolfo Gomes pela edição de imagens do DVD, em cujo making of fiz uma deliciosa entrevista com os dois artistas na boate Erótika, em Copacabana, um autêntico inferninho carioca.

“Infernynho” concorre com os álbuns mais recentes de Ana Carolina, Ivete Sangalo, Jota Quest e Vanessa da Matta.

INFERNYNHO - MARÍLIA BESSY CONVIDA NEY MATOGROSSO (CANAL BRASIL) - PRODUZIDO POR RODRIGO FAOUR

Categories
Discos Inéditos Shows e eventos

CD/DVD INFERNYNHO é lançado com show no Theatro Net-Rio, nesta quarta 30/10

Finalmente chega ao formato CD/DVD pelo selo do Canal Brasil o registro do show Infernynho, em que assinei o roteiro e a  direção. Marília Bessy e Ney Matogrosso juntos num espetáculo só com músicas sexy e dançantes. Uma delícia. Com direito a uma banda roqueira da pesada – incluindo Rike Frainer (bateria), Humberto Barros (teclados), Wlad Pinto (baixo) e Pedro Costa(guitarra). O lançamento oficial será quarta, dia 30 de outubro, no Theatro Net Rio (antigo Tereza Rachel), em Copacabana. E o disco e o DVD já estão à venda!

Ney Matogrosso, Rodrigo Faour e Marília Bessy - CD/DVD Infernynho
Rodrigo Faour, entre Ney Matogrosso e Marília Bessy, mostrando a capa do CD e DVD “Infernynho”
Ney Matogrosso, Rodrigo Faour, Marília Bessy e banda - CD/DVD Infernynho
Os músicos Rike Frainer, Pedro Costa, Humberto Barros, Wlad Pinto (de pé), Ney Matogrosso, Rodrigo Faour e Marília Bessy: CD/DVD “Infernynho”

DVD INFERNYNHO - MARÍLIA BESSY CONVIDA NEY MATOGROSSO

Contracapa DVD Infernynho - Marília Bessy convida Ney Matogrosso (direção e roteiro: Rodrigo Faour)