Categories
Opinião de Faour

Sai de cena cantor Miltinho, grande mestre da divisão rítmica e grande amigo

O querido MILTINHO nos deixou neste último domingo, dia 7/9/2014. Eis o seu obituário que escrevi a pedido da Folha de S. Paulo. Excelente cantor, único na divisão rítmica do sambalanço, do samba-canção, do bolero, tive a honra de ter sido seu amigo em seus últimos anos de vida, produzindo duas coletâneas com o essencial de sua obra – um volume da série Grandes Vozes (RGE/Som Livre) e o duplo Miltinho, Samba e Balanço (EMI). Miltinho esteve na estreia de meu programa de rádio, Sexo MPB, da MPB FM, no Centro Cultural Carioca; depois no História Sexual da MPB, do Canal Brasil, sua última aparição em TV. Pude estar no palco com ele, entrevistando-o, em seu show dos 80 anos, na Sala Baden Powell (RJ), e apresentando um de seus últimos shows (senão o último), na Modern Sound (RJ). Um gentleman, acima de tudo, que será eternizado por sua valiosa obra deixada para a posteridade em inúmeras gravações que muito têm a ensinar aos jovens músicos e intérpretes.

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/09/1512626-morre-no-rio-o-cantor-miltinho.shtml

Rodrigo Faour e Miltinho, 1998
Rodrigo Faour e Miltinho, 1998, na época de uma entrevista na Tribuna da Imprensa
Jorge Goulart, Tito Madi, Helena de Lima, Rodrigo Faour e Miltinho no lançamento da Série Grandes Vozes, da Som Livre, produzida por Faour, na Toca do Vinicius (Ipanema)
Jorge Goulart, Tito Madi, Helena de Lima, Rodrigo Faour e Miltinho no lançamento da Série “Grandes Vozes”, da Som Livre, produzida por Faour, na Toca do Vinicius, gravando suas mãos para a Calçada da Fama de Ipanema, em 2007.
Rodrigo Faour e Miltinho em sua casa
Rodrigo Faour e Miltinho, em sua casa
Rodrigo Faour (à direita), com Alfredo Del Penho, Ademilde Fonseca e Miltinho no Centro Cultural Carioca, em 2008, no lançamento do programa "Sexo MPB", de Faour.
Rodrigo Faour (à direita), com Alfredo Del Penho, Ademilde Fonseca e Miltinho no Centro Cultural Carioca, em 2008, no lançamento do programa “Sexo MPB”, de Faour.
Jorge Goulart, Miltinho e Roberto Silva com Rodrigo Faour no Forte de Copacabana, nas gravações do programa "História Sexual da MPB", de Faour (foto: Debora 70)
Jorge Goulart, Miltinho e Roberto Silva com Rodrigo Faour no Forte de Copacabana, nas gravações do programa “História Sexual da MPB”, de Faour, no final de 2009 (foto: Debora 70)
Categories
Coletâneas Discos

Herivelto Martins ganha homenagem em forma de CD duplo em seu centenário

Depois de homenagear com CDs duplos os centenários de Assis Valente e Nelson Cavaquinho no ano passado, agora é a vez de Herivelto Martins, compositor excepcional que ajudou a fixar o sucesso do samba-canção no Brasil dos anos 40 e 50, além de belos sambas carnavalescos e uma série inspirada de tangos.

Herivelto Martins 100 anos – Faça de conta que o tempo passou (EMI Music) traz alguns de seus intérpretes originais mais marcantes como Dalva de Oliveira, Francisco Alves, Nelson Gonçalves, Linda Batista, Angela Maria, Aracy de Almeida, Miltinho, Silvio Caldas, 4 Ases e 1 Coringa, Trio Irakitan, Isaurinha Garcia, Roberto Silva, Os Cinco Crioulos, Trio de Ouro (do qual Herivelto fez parte como cantor) e outros mais contemporâneos, como Alcione, Maria Bethânia, Nara Leão, Elza Soares, Waleska além do jovem Márcio Gomes. Um deleite para os ouvidos.

Capa do CD HERIVELTO 100 ANOS - Faça de conta que o tempo passou, produzido por Rodrigo Faour

HERIVELTO 100 ANOS - Faça de conta que o tempo passou (produzido por Rodrigo Faour)

 

Categories
Coletâneas

Miltinho – Série "Grandes Vozes"

Miltinho – Série “Grandes vozes” (Som Livre, 2007)

A bossa e o balanço de Miltinho são incomparáveis. Ninguém divide samba como ele, driblando os compassos, como quem seduz uma dama numa noitada cheia de classe, daquela Copacabana dourada que não volta mais. Craque tanto no sambalanço como no samba-canção e no bolero, este cantor gravava mais de um disco por ano na extinta RGE, lá pelo início dos anos 60, colecionando sucessos. São exatamente essas gravações antológicas, eternizadas no imaginário de todos os que viveram os anos dourados, que revivemos aqui. Todas as faixas deste CD estouraram em sua voz. A maior parte de autoria do grande Luiz Antônio, mas há também outras de Djalma Ferreira (claro, pois Miltinho foi crooner de seu conjunto, na boate Drink), João Roberto Kelly, além das duplas de craques Haroldo Barbosa & Luiz Reis, Raul Sampaio & Benil Santos e Evaldo Gouveia & Jair Amorim. Samba de boate da melhor qualidade. Rodrigo Faour

1. Meu nome é ninguém (Haroldo Barbosa/ Luiz Reis) (1963)
2. Lamento (Djalma Ferreira/ Luiz Antônio) (1963)
3. Devaneio (Djalma Ferreira/ Luiz Antônio) (1963)
4. Mulher de trinta (Luiz Antônio) (1963)
Menina moça (Luiz Antônio) (1963)
Recado (Djalma Ferreira/ Luiz Antônio) (1963)
5. Poema das mãos (Luiz Antônio) (1963)
6. Palhaçada (Haroldo Barbosa/ Luiz Reis) (1962)
7. Ri (Luiz Antônio) (1963)
8. Cheiro de saudade (Djalma Ferreira/ Luiz Antônio) (1963)
9. Só vou de balanço (João Roberto Kelly) (1964)
10. Poema do adeus (Luiz Antônio) (1962)
11. Murmúrio (Djalma Ferreira/ Luiz Antônio) (1961)
12. Samba com molho (Helton Menezes) (1964)
13. Solução (Raul Sampaio/ Ivo Santos) (1962)
14. Poema do olhar (Evaldo Gouveia/ Jair Amorim) (1963)
15. Lembranças (Raul Sampaio/ Benil Santos) (1963)
16. Canção da manhã feliz (Haroldo Barbosa/ Luiz Reis) (1962)

Projeto idealizado por Rodrigo Faour
Coordenação do projeto: Marcus Vinicius Castro

Opinião da imprensa

O Globo – Leonardo Lichote

Jornal do Commercio – Márcia Erthal

Correio Braziliense – Teresa Albuquerque

Revista Veja Rio – Nota da festa de lançamento da coleção “Grandes Vozes”

Jornal do Brasil – Coluna “Gente” – Heloisa Tolipan

Jornal Agora (SP) – Kátia Nogueira de Mello

Folha de S. Paulo – Luiz Fernando Vianna

O Dia (RJ) – Nota

A Folha de Pernambuco – Pedro Ferrer

A Gazeta de Alagoas – Leonardo Lichote (O Globo)
Jornal do Commercio (Recife) – José Teles
Diário de Pernambuco – Renato L

Jornal Extra (RJ) – Cristina Fuscaldo

Correio da Bahia – Hagamenon Brito

Jornal do Brasil – Álvaro Costa e Silva

Diário de São Paulo – Fábio Saraiva
Categories
Coletâneas

Helena de Lima – Série “Grandes Vozes” (Som Livre, 2007)

Helena de Lima – Série “Grandes vozes” (Som Livre, 2007)

A voz grave e a beleza de Helena de Lima encantaram a noite carioca e paulista dos anos dourados. Aos 80 anos, esta grande cantora ainda nos brinda com a beleza de sua voz nos bares da vida, sempre cantando o amor com seu jeito dramático e contundente de interpretar. E alguns de seus maiores clássicos finalmente ganharam uma coletânea – enfocando sua fase áurea, de quando pertenceu ao cast da RGE, entre 1961 e 67. Neste CD estão reunidos sambas-canções, sambas clássicos e marchas-rancho de um bom gosto extremo. Tudo é perfeito para se ouvir sozinho, acompanhado no máximo de uma boa bebida, para recordar amigos e amores do passado. Seus grandes clássicos que ficaram para a posteridade – Estão Voltando as Flores, Oitavo Botequim e Verdade da Vida – se revezam com sucessos de ocasião, que os mais fãs vão se lembrar com certeza, como Ainda Bem e Pergunte a Você. De quebra, temos um belo dueto com Miltinho homenageando Pedro das Flores, figura histórica da noite carioca. Rodrigo Faour

 

1. Estão voltando as flores (Paulo Soledade) (1962)
2. O amor e a rosa (Pernambuco/ Antonio Maria)/
A mesma rosa amarela (Capiba)/
Das rosas (Dorival Caymmi) (ao vivo) (1965)
3. Feitio de oração (ao vivo) (Vadico/ Noel Rosa) (1965)
4. Pergunte a você (Luiz Antônio) (1961)
5. Pedro das Flores (Luís Antônio) – com Miltinho (1961)
6. Vem chegando a madrugada (Noel Rosa de Oliveira/ Zuzuca) /
Tristeza (Haroldo Lobo/ Niltinho) (1966)
7. Morreu no adeus (Pernambuco/ Marino Pinto) (1961)
8. Saia do (meu) caminho (Custódio Mesquita/ Evaldo Ruy) (1966)
9. Ainda bem (Fernando César/ Britinho) (1961)
10. Oitavo botequim (ao vivo) (Jota Júnior) (1964)
11. Boa noite, Rio (Haroldo Barbosa/ Luiz Reis) (1962)
12. Marcha da quarta-feira de cinzas (Carlos Lyra/ Vinicius de Moraes) (1967)
13. As pastorinhas (Noel Rosa/ João de Barro) (1967)
14. Bica nova (Luís Antônio / M. Barbato)
Patinete no morro (Luís Antônio)
Lata d’água (Luís Antônio/ Jota Jr.) (ao vivo) (1965)
15. Noite dos mascarados (Chico Buarque) (1967)
16. Verdade da vida (ao vivo) (Raul Mascarenhas/ Concessa Lacerda) (1964)

Projeto idealizado por Rodrigo Faour
Coordenação do projeto: Marcus Vinicius Castro

Opinião da imprensa

O Globo – Leonardo Lichote

Jornal do Commercio – Márcia Erthal

Correio Braziliense – Teresa Albuquerque

Revista Veja Rio – Nota da festa de lançamento da coleção “Grandes Vozes”

Jornal do Brasil – Coluna “Gente” – Heloisa Tolipan
Jornal Agora (SP) – Kátia Nogueira de Mello
Folha de S. Paulo – Luiz Fernando Vianna
O Dia (RJ) – Nota
A Folha de Pernambuco – Pedro Ferrer
A Gazeta de Alagoas – Leonardo Lichote (O Globo)
Jornal do Commercio (Recife) – José Teles
Diário de Pernambuco – Renato L
Jornal Extra (RJ) – Cristina Fuscaldo
Correio da Bahia – Hagamenon Brito
Jornal do Brasil – Álvaro Costa e Silva
Diário de São Paulo – Fábio Saraiva
Categories
Coletâneas

MPB no Samba-Enredo

MPB no Samba-Enredo – Vários intérpretes (EMI Music, 2006)

Este CD traz 11 grandes nomes da MPB (Clara Nunes, Roberto Ribeiro, Doris Monteiro, Miltinho, Dona Ivone Lara, Paulinho da Viola, Beth Carvalho…) interpretando alguns dos mais belos sambas-enredo das escolas de samba cariocas – do tempo em que elas primavam pelas melodias mais trabalhadas, andamentos menos acelerados e letras que transbordavam em poesia. De quebra, apresenta três faixas inéditas em CD na voz da diva maior do samba, Elza Soares (Festa do Círio de Nazaré, O mundo fantástico do Uirapuru e O mundo melhor de Pixinguinha), e a raríssima Imagens poéticas de Jorge de Lima na voz de Ângela Maria. Um presente para os fãs do cancioneiro carnavalesco. Rodrigo Faour


1 Macunaíma
(Norival Reis/ David Corrêa) – Clara Nunes e Conjunto Nosso Samba (1974)
2 Festa do Círio de Nazaré (Aderbal Moreira/ Dario Marciano/ Esmera) – Elza Soares (1975)
3 Rio Grande do Sul na Festa do Preto Forro (Nilo Mendes/ Dario Marciano) – Beth Carvalho (1972)
4 O mundo fantástico do Uirapuru (Nezinho/ Campo/ Tatu) – Elza Soares (1975)
5 Exaltação a Tiradentes (Tiradentes) (Estanislau Silva/ Penteado/ Mano Décio) – Roberto Silva (jan/1955)
6 Lendas do Abaeté (Jajá/ Manoel/ Preto Rico) – Miltinho e Doris Monteiro (1973)
7 Alô! Alô! Taí, Carmen Miranda (Heitor/ Maneco/ Wilson Diabo) – Roberto Ribeiro (1972)
8 Ilu Ayê (Terra da vida) (Norival Reis/ Cabana) – Clara Nunes (1972)
9 Lapa em três tempos
(Rubens/ Ary do Cavaco) (mús. inc.: “Abre a janela”, de Arlindo Marques Jr. e Roberto Roberti) – Paulinho da Viola (1971)
10 O mundo melhor de Pixinguinha (Jair Amorim/ Evaldo Gouveia/ Velha) – Elza Soares (1976)
11 Imagens Poéticas de Jorge de Lima (Tolito/ Mozar/ Delson) – Angela Maria (1975) 12 São Paulo: Chapadão da Glória (Silas de Oliveira/ Joacyr Sant’Anna) – Dona Ivone Lara (1979)
13 Nordeste: seu povo, seu canto e a sua glória (Heitor/ Maneco/ Wilson Diabo da cuíca) – Roberto Ribeiro (1983)
14 Aquarela Brasileira
(Silas de Oliveira) – Elza Soares (1973)

Concepção, seleção de repertório e textos: Rodrigo Faour
Coordenação geral: Luiz Garcia, Marcos Kilzer Filho e Andréa Novaes

Opinião da imprensa

Universo Musical – Marcus Bin