Categories
Coletâneas Discos

Assis Valente ganha coletânea dupla caprichada em seu centenário

O compositor Assis Valente (1911-1958) teve uma vida trágica, mas perpetuou a alegria em sua obra. Alguns de seus melhores sambas e marchas estão no CD duplo Assis Valente não fez bobagem – 100 anos de alegria (EMI), entre releituras (CD 1) e gravações originais (CD 2).  No primeiro, Novos Baianos, Maria Bethânia, Maria Alcina, Martinho da Vila, Wanderlea, Marília Pêra, Isaurinha Garcia, Aracy de Almeida e outros mestres dão aula de ritmo e irreverência. Destaque para raridades como Um jarro d’água, na voz de Marlene, Recenseamento, na de Ademilde Fonseca e o clássico Boas festas, com Doris Monteiro. Já no segundo, seus intérpretes mais constantes, Carmen Miranda e o Bando da Lua, se alternam com Dircinha Batista, 4 Ases e 1 Coringa, Orlando Silva, Carlos Galhardo e Moreira da Silva, na maioria em registros dos anos 30, auge da carreira do compositor. Vale ainda mencionar a qualidade técnica dessas gravações, apesar de tão antigas, e o fato de a maioria ser inédita no formato digital. O álbum acompanha uma mini-biografia escrita por mim, todas as letras e os anos originais de lançamento. Uma delícia!

Assis valente não fez bobagem - produzido por Rodrigo Faour

Contracapa do CD Assis Valente não fez bobagem, com produção de Rodrigo Faour e design gráfico de Leandro Arraes (L&A Studio)

   Repercussão:

Crítica de Marcus Preto - Folha de S. Paulo - 7.12.11

Crítica de Tárik de Souza – Revista Carta Capital

Crítica de Tárik de Souza - Carta Capital - Dezembro/2011

Matéria da Revista Época – On Line (Danilo Casaletti)

http://revistaepoca.globo.com/cultura/noticia/2011/12/cd-e-programa-de-tv-comemoram-os-100-anos-de-assis-valente.html

 

Matéria do Diário do Grande ABC (Thiago Mariano)

http://www.dgabc.com.br/News/5931140/cronista-eterno.aspx 

 

Site Ziriguidum (Beto Feitosa)

http://www2.uol.com.br/ziriguidum/1112/111202-01.htm

 

Revista Sucesso!

http://www.portalsucesso.com.br/noticias/rica-obra-de-assis-valente-e-resgatada-em-coletanea-dupla

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Categories
Coletâneas

Como nossos pais

Como nossos pais – Vários intérpretes (Som Livre, 2008)

Este CD mostra as relações de pai & filho/filha vistas pela lente da MPB de várias fases e vertentes. Pelo viés do respeito ou do humor, nas mais diversas situações – das mais corriqueiras às saias mais justas (ou seriam calças?). Temos aqui os conselhos paternos, a admiração por seus ensinamentos, a superproteção, as broncas mútuas, a saudade do pai que se foi, o encanto do pai com os filhos pequenos e o mesmo atrapalhado em cuidar deles sozinho… Enfim, uma bela história contada em forma de disco. Rodrigo Faour

1. Coisinha do pai (Jorge Aragão/ Almir Guineto/ Luiz Carlos) – Beth Carvalho – do LP “No pagode” (RCA Victor, 1979)
2. Papai vadiou (Rode do Jacarezinho/ Gaspar do Jacarezinho) – Leci Brandão – do LP “Leci Brandão” (Copacabana, 1985)
3. O mundo é um moinho (Cartola) – Cazuza – do LP “Cartola bate outra vez” (Som Livre, 1988)
4. Como nossos pais (Belchior) – Elis Regina – do LP “Falso brilhante” (Philips, 1976)
5. Avôhai (Avô e pai) (Zé Ramalho) – Zé Ramalho – do LP “Zé Ramalho” (Epic/CBS, 1978)
6. Papai me empresta o carro (Roberto de Carvalho/ Rita Lee) – Rita Lee – do LP “Rita Lee” (Som Livre, 1979)
7. Já fui (Marina Lima/ Antonio Cícero) – Marina Lima – do LP “Todas” (PolyGram, 1985)
8. Pai (Fábio Jr.) – Fábio Jr. – do LP “Fábio Jr.” (Som Livre, 1979)
9. Naquela mesa (Sérgio Bittencourt) – Nelson Gonçalves – do LP “Passado e presente” (RCA Victor, 1974)
10. 14 anos (Paulinho da Viola) – Paulinho da Viola – do LP Élton Medeiros e Paulinho da Viola “Samba na madrugada” (RGE, 1966)
11. Espelho (João Nogueira/ Paulo César Pinheiro) – João Nogueira – do LP “Espelho” (EMI-Odeon, 1977)
12. De pai pra filha (Martinho da Vila) – Martinho da Vila – do LP “Verso… Reverso” (RCA Victor, 1982)
13. Herança de meu pai (Benício Guimarães) – Jackson do Pandeiro – do LP “Isso é que é forró” (Polyfar/Philips, 1981)
14. Papai sabe-tudo (Leo Jaime/ Leandro) – Erasmo Carlos – do LP do especial infantil “Plunct, Plact, Zuuum 2” (Som Livre, 1984)

Idealização, seleção de repertório e textos: Rodrigo Faour

Categories
Coletâneas

Samba e Pagode – Série "Maxximum"

Samba e Pagode – Série “Maxximum” (SonyBMG, 2006)

Neste CD com o melhor do samba e pagode dos últimos 40 anos, você terá a chance de recordar sucessos sambísticos de carnavais dos anos 60 (Palmas no portão, com Risadinha), 70 (Ai que vontade, com Oswaldo Nunes) e 80 (Pega ela, peru, com Mussum); vai cair no samba mais pop dos Originais seguindo a “peladona” do primeiro andar. Vai pular ao som de ídolos do samba mais recentes como Zeca Pagodinho, Dudu Nobre, SPC e Fundo de Quintal, recordar os saudosos Bezerra da Silva e João Nogueira e as madrinhas Alcione e Beth Carvalho. De quebra, uma raridade da diva Elza Soares (Coração vadio). Rodrigo Faour

1 Clube do samba (João Nogueira) – João Nogueira e Martinho da Vila (1983)
2 A grande família (Tom & Dito) – Dudu Nobre (2001)
3 Bicho feroz (Tonho Magrinho/ Claudinho Inspiração) – Bezerra da Silva (1985)
4 Fiquei amarrado na tua blusinha (Barbeirinho do Jacarezinho/ Rody) – Zeca Pagodinho (1992)
5 A barata (Alexandre Pires) – Só Pra Contrariar (1993)
6 Devagar, devaraginho (Eraldo Divagar) – Martinho da Vila (1995)
7 Kid cavaquinho (João Bosco/ Aldir Blanc) – João Bosco (1975)
8 A dona do primeiro andar (Luiz Carlos/ Lucar) – Os Originais do Samba (1975)
9 Ai que vontade (Beto Sem Braço/ Dão) – Oswaldo Nunes (1978) (*)
10 A vizinha (Pega ela, peru) (Paulinho Durena/ Alfredo Melodia) – Mussum (1980) (*)
11 Coração vadio (Edil Pacheco/ Paulinho Diniz) – Elza Soares (1979) (*)
12 Palmas no portão (Walter Dionizio/ D’Acri Luiz) – Risadinha (1967) (*)
13 Ô Isaura (Rubens da Mangueira) – Beth Carvalho (1978)
14 Mar de carinhos (Arlindo Cruz/ Aluísio Machado) – Alcione (1996)
15 Coração leviano (Paulinho da Viola) / Argumento (ao vivo) – Paulinho da Viola (1997)
16 O show tem que continuar (ao vivo) (Arlindo Cruz/ Sombrinha/ Luiz Carlos da Vila) – Grupo Fundo de Quintal (2000)

(*) raridades

Pesquisa de repertório: Rodrigo Faour
Coordenação da série: Flávio Pinheiro e Marcus Fabrício

Categories
Coletâneas

João Nogueira – Série "Maxximum"

João Nogueira – Série “Maxximum” (SonyBMG, 2006)

Poucos sambistas tiveram um repertório autoral tão interessante quanto João Nogueira (1941-2000). Em seus pouco mais de 30 anos de carreira, ele pôde morrer em paz com sua consciência, pois jamais traiu sua filosofia de gravar o melhor do samba brasileiro, seja de sua lavra com seu fiel parceiro Paulo César Pinheiro, ou mesmo de outros bambas contemporâneos seus e da velha guarda do samba. Neste CD temos as jóias de sua fase BMG, dos quatro álbuns gravados entre 1983-1986 e seu último disco solo, de 1998, incluindo o antológico encontro com Martinho da Vila no Clube do Samba. Rodrigo Faour

1 Clube do samba (João Nogueira) – com Martinho da Vila (1983)
2 Ai que calor (Jorge Cardoso/ Beto Correa) (1998)
3 Quando parei no sinal (Franco/ Arlindo Cruz) (1998)
4 Mel da Bahia (João Nogueira/ Edil Pacheco) (1984)
5 Sapato de trecê (Nonato Buzar/ João Nogueira) (1983)
6 Dois dois (Clovis/ Dadinho/ Mateus) (1983)
7 Na boca do mato (Luiz Grande) (1984)
8 De amor é bom (Edil Pacheco/ João Nogueira) (1985)
9 Sonho de uma noite de verão (Reginaldo Bessa/ Nei Lopes) (1983)
10 Segredo (Herivelto Martins/ Marino Pinto) (1984)
11 Pro mundo morar (João Nogueira/ Mário Lago) (1998)
12 Apitaço (João Nogueira) (1998)
13 É disso que o povo gosta (Carlinhos Vergueiro) (1985)
14 Terra gira (João Nogueira) (1985)
15 Bahia morena (Edil Pacheco/ João Nogueira) (1986)
16 Como será o ano 2000? (Padeirinho) (1983)
Pesquisa de repertório: Rodrigo Faour
Coordenação da série: Flávio Pinheiro e Marcus Fabrício
Categories
Coletâneas

Martinho da Vila – Série "Maxximum"

Martinho da Vila – Série “Maxximum” (SonyBMG, 2005)

Excelente intérprete e compositor, Martinho da Vila vem acumulando desde o final dos anos 60 uma discografia impecável com sambas de temas muito diversificados. Esta coletânea é a primeira a agregar seus maiores sucessos da RCA e da Sony, selos onde gravou 90% de sua discografia. Trata-se de uma obra de mestre onde ele se declara à sua escola Vila Isabel, fala dos terreiros, do negro, do trabalhador, de sua terra natal, da vida dura do pobre, do dia-a-dia do sambista, do ex-amor, da mulher avançada, do malandro, do pinguço… enfim, de tudo que cerca o cotidiano do brasileiro. Rodrigo Faour

1. Pelo telefone (Donga/Mauro de Almeida) (1973)
2. Canta, canta minha gente (Martinho da Vila) (1974)
3. Disritmia (Martinho da Vila) (1974)
5. Você não passa de uma mulher (Martinho da Vila) (1975)
6. Deixa a fumaça entrar (Martinho da Vila) (1978)
7. Filho de Zambi, Sete Flechas, Vestimentas de caboclo (Martinho da Vila) (1974)
8. Amor não é brinquedo (Candeia/ Martinho da Vila) (1978)
9. Vai ou não vai (Martinho da Vila) (1977)
10. Oi, compadre (Martinho da Vila) (1977)
11. Ex-amor (Martinho da Vila/Zé Catimba) (1981)
12. Na aba (Ney Silva/Paulinho da Aba/Trambique) (1984)
13. Recriando a criação (Martinho da Vila/ Zé Catimba) (1985)
14. Madalena do Jucu (Martinho da Vila/Assoc. dos Congadeiros do E.S.) (1989)
15. Devagar, devagarinho (Eraldo Divagar) (1995)
16. Cuca maluca (Gracia do Salgueiro) (1995)
17. Mulheres (Toninho Geraes) (1995)

Pesquisa de repertório: Rodrigo Faour
Coordenação da série: Flávio Pinheiro