Categories
Coletâneas Discos

Herivelto Martins ganha homenagem em forma de CD duplo em seu centenário

Depois de homenagear com CDs duplos os centenários de Assis Valente e Nelson Cavaquinho no ano passado, agora é a vez de Herivelto Martins, compositor excepcional que ajudou a fixar o sucesso do samba-canção no Brasil dos anos 40 e 50, além de belos sambas carnavalescos e uma série inspirada de tangos.

Herivelto Martins 100 anos – Faça de conta que o tempo passou (EMI Music) traz alguns de seus intérpretes originais mais marcantes como Dalva de Oliveira, Francisco Alves, Nelson Gonçalves, Linda Batista, Angela Maria, Aracy de Almeida, Miltinho, Silvio Caldas, 4 Ases e 1 Coringa, Trio Irakitan, Isaurinha Garcia, Roberto Silva, Os Cinco Crioulos, Trio de Ouro (do qual Herivelto fez parte como cantor) e outros mais contemporâneos, como Alcione, Maria Bethânia, Nara Leão, Elza Soares, Waleska além do jovem Márcio Gomes. Um deleite para os ouvidos.

Capa do CD HERIVELTO 100 ANOS - Faça de conta que o tempo passou, produzido por Rodrigo Faour

HERIVELTO 100 ANOS - Faça de conta que o tempo passou (produzido por Rodrigo Faour)

 

Categories
Coletâneas Discos

Assis Valente ganha coletânea dupla caprichada em seu centenário

O compositor Assis Valente (1911-1958) teve uma vida trágica, mas perpetuou a alegria em sua obra. Alguns de seus melhores sambas e marchas estão no CD duplo Assis Valente não fez bobagem – 100 anos de alegria (EMI), entre releituras (CD 1) e gravações originais (CD 2).  No primeiro, Novos Baianos, Maria Bethânia, Maria Alcina, Martinho da Vila, Wanderlea, Marília Pêra, Isaurinha Garcia, Aracy de Almeida e outros mestres dão aula de ritmo e irreverência. Destaque para raridades como Um jarro d’água, na voz de Marlene, Recenseamento, na de Ademilde Fonseca e o clássico Boas festas, com Doris Monteiro. Já no segundo, seus intérpretes mais constantes, Carmen Miranda e o Bando da Lua, se alternam com Dircinha Batista, 4 Ases e 1 Coringa, Orlando Silva, Carlos Galhardo e Moreira da Silva, na maioria em registros dos anos 30, auge da carreira do compositor. Vale ainda mencionar a qualidade técnica dessas gravações, apesar de tão antigas, e o fato de a maioria ser inédita no formato digital. O álbum acompanha uma mini-biografia escrita por mim, todas as letras e os anos originais de lançamento. Uma delícia!

Assis valente não fez bobagem - produzido por Rodrigo Faour

Contracapa do CD Assis Valente não fez bobagem, com produção de Rodrigo Faour e design gráfico de Leandro Arraes (L&A Studio)

   Repercussão:

Crítica de Marcus Preto - Folha de S. Paulo - 7.12.11

Crítica de Tárik de Souza – Revista Carta Capital

Crítica de Tárik de Souza - Carta Capital - Dezembro/2011

Matéria da Revista Época – On Line (Danilo Casaletti)

http://revistaepoca.globo.com/cultura/noticia/2011/12/cd-e-programa-de-tv-comemoram-os-100-anos-de-assis-valente.html

 

Matéria do Diário do Grande ABC (Thiago Mariano)

http://www.dgabc.com.br/News/5931140/cronista-eterno.aspx 

 

Site Ziriguidum (Beto Feitosa)

http://www2.uol.com.br/ziriguidum/1112/111202-01.htm

 

Revista Sucesso!

http://www.portalsucesso.com.br/noticias/rica-obra-de-assis-valente-e-resgatada-em-coletanea-dupla

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Categories
Com textos assinados

Isaura Garcia – A Personalíssima (Coletânea)

Isaura Garcia – A Personalíssima (Coletânea, 1969) (Coleção “Essencial Classics”) (BMG, 2004)

Influenciada por Aracy de Almeida e Carmen Miranda, Isaurinha Garcia (1919-1993) invadiu a MPB nos anos 40, tornando-se uma sambista imbatível, ganhando o merecido título de Personalíssima. Em sua fase RCA Victor (1942 a 56) lançou seus maiores sucessos ainda em bolachas de 78 rpm. Esta coletânea revive 12 faixas desta fase, como Duro nega e Teu retrato, esta em duo histórico com Nelson Gonçalves. Rodrigo Faour

1. Velha amizade
2. Seresteiro
3. Cicatrizes
4. No rancho fundo
5. Linda flor (Iaiá) (Ai, Ioiô)
6. Teu retrato – com Nelson Gonçalves
7. De conversa em conversa
8. Sofres porque queres
9. O século do progresso
10. Amor impossível
11. Dura nega
12. Deixa o povo falar
Reedição produzida por Charles Gavin
Texto de contracapa assinado por Rodrigo Faour

Opinião da imprensa

Folha de S. Paulo – Pedro Alexandre Sanches
O Globo – Coluna Sonar / Antonio Carlos Miguel
Categories
Reedições

Ary Barroso e Billy Blanco na voz de Isaura Garcia (1969) – Série "As Divas"

Isaura Garcia – Ary Barroso e Billy Blanco na voz de Isaura Garcia (1969) (Warner Music, 2006)

Um dos três songbooks que a embaixatriz do samba paulista Isaura Garcia (1919-1993) gravou na Continental foi dedicado a dois compositores e letristas de estilos muito expressivos: o mineiro Ary Barroso e o mais carioca dos paraenses, Billy Blanco. O repertório que ela apresenta neste disco gravado em 1969 traz grandes sambas destes mestres que, modernos para seu tempo, construíram melodias imortais e letras bastante coloquiais, que ainda hoje podem ser apreciadas sem precisar olhar a data de validade. Billy sempre foi um grande cronista do cotidiano e narrou figuras, passeios e ambientes inesquecíveis do Brasil, especialmente do Rio antigo. Já Ary fez lá suas fossas nos anos 50 como convinha àquela década, mas não deixou de exaltar desde os anos 30 os romances bem resolvidos e a sensualidade feminina, nem de narrar cenas do cotidiano com maestria de gênio, como na obra-prima Camisa amarela. E este repertório na voz de uma craque como Isaurinha fica ainda mais comovente e saboroso. Rodrigo Faour

1. Viva meu samba
2. Camelot
3. Pano legal
4. Piston de gafieira /
Estatuto de gafieira /
Estatuto de boîte
5. Maria, Maria, Maria
6. Praça Mauá
7. Folha morta
8. Camisa amarela
9. Três lágrimas
10. Risque /
Pra machucar meu coração
11. Inquietação
12. Tu

Reedição produzida por Rodrigo Faour
Coordenação de produção da reedição: Adriana Ramos
Gerente de marketing estratégico: Gian Ucello

Opinião da imprensa

O Estado de S. Paulo – Lauro Lisboa Garcia

Revista Quem – Marcus Preto

O Globo – Antonio Carlos Miguel

Categories
Reedições

Chico Buarque de Hollanda e Noel Rosa na voz de Isaura Garcia (1968) / Série "As Divas"

Isaura Garcia – Chico Buarque de Hollanda e Noel Rosa na voz de Isaura Garcia (1968) (Warner Music, 2006)

Isaura Garcia (1919-1993) foi a primeira cantora de São Paulo a obter projeção nacional. De molejo imbatível no samba sincopado ou no samba-canção, ela apresentava lado a lado, neste LP de 1968, dois dos maiores compositores brasileiros: Noel Rosa e seu discípulo Chico Buarque, que na ocasião com apenas três anos de carreira já aparecia com a alcunha (merecida) de gênio. Aliás, é ele mesmo quem assinava a contra-capa original deste LP (transcrita no encarte deste CD). Um biscoito finíssimo para paladares apurados. De Último desejo a Carolina, sem escalas. Rodrigo Faour

1. Januária
2. Triste cuíca
3. Com açúcar, com afeto
4. Eu sei sofrer
5. Olé, olá
6. O século do progresso
7. Último desejo
8. Tem mais samba
9. Feitio de oração
10. Fica
11. Suspiro
12. Carolina

Reedição produzida por Rodrigo Faour
Coordenação de produção da reedição: Adriana Ramos
Gerente de marketing estratégico: Gian Ucello

Opinião da imprensa

O Estado de S. Paulo – Lauro Lisboa Garcia

Revista Quem – Marcus Preto

O Globo – Antonio Carlos Miguel