Categories
Com textos assinados Discos Reedições

Três álbuns fundamentais de Emílio Santiago voltam ao catálogo, com ajudinha de Faour

É com muita alegria que venho participar a vocês o lançamento da série TRÊS TONS com EMÍLIO SANTIAGO – que produzi para a Universal Music a convite de Alice Soares, do Mkt estratégico da gravadora. Trata-se da REEDIÇÃO de discos originais que o cantor gostava muito – COMIGO É ASSIM (77), O CANTO CRESCENTE (79) – meu favorito – e GUERREIRO CORAÇÃO (80), nos quais ele canta o fino da MPB com lindos arranjos. Há no libretinho aspas inéditas dele sobre “O canto crescente”, pois era um disco que há muito eu acalentava relançar.

TrêsTons de Emílio Santiago - Uma produção Universal Music / Alice Soares/ Rodrigo Faour

Categories
Coletâneas

Nelson Cavaquinho ganha coletânea de gravações consagradas e esquecidas em homenagem a seu centenário

Analisando o acervo da EMI Music, me dei conta que algumas das gravações mais interessantes da obra do Nelson Cavaquinho foram realizadas na Odeon. E também que havia um monte de sambas raros do emérito mangueirense que quase ninguém conhece. Baseado nisso, criei o CD duplo “Nelson Cavaquinho 100 anos – Degraus da vida”, que acaba de chegar às lojas. Aí ainda consegui licenciar algumas de outras gravadoras e o resultado ficou do jeito que eu queria. Espero que gostem.

Nelson Cavaquinho 100 anos - Degraus da vida (EMI Music) Produzido por Rodrigo Faour

NELSON CAVAQUINHO 100 ANOS – DEGRAUS DA VIDA (EMI Music, 2011)

 

CD 1 – Sambas consagrados

Sucessos imortais do compositor

 

1. Folhas secas (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito) – Beth Carvalho – do CD “Nome Sagrado – Beth Carvalho interpreta Nelson Cavaquinho”, Jam Music (2001)

2. Minha festa (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito) – Clara Nunes – do LP “Clara Nunes” Odeon (1973)

3. A flor e o espinho (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito/ Alcides Caminha) – do LP “Elizeth sobe o morro” Copacabana (1965) 

4. Notícia (Nelson Cavaquinho/ Alcides Caminha/ Nourival Bahia) – Roberto Silva – do LP “Descendo o morro nº4” Copacabana (1961) 

5. Sempre Mangueira (Nelson Cavaquinho/ Geraldo Queiroz) – Clara Nunes – do LP “Clara Clarice Clara” Odeon (1972) 

6. Pranto de poeta (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito) – Elza Soares – do LP “Elza Soares” Odeon (1973)

7. O meu pecado (Nelson Cavaquinho/ Zé Keti) – Elizeth Cardoso – do LP Elizeth Cardoso “400 anos de samba” Copacabana (1965)

8. Juízo final (Nelson Cavaquinho/ Élcio Soares) – Clara Nunes – do LP “Claridade” Odeon (1975)

9. Degraus da vida (Nelson Cavaquinho/ César Brasil/ Antônio Braga) – Roberto Silva – do LP “Descendo o morro nº4” Copacabana (1961)

10. Vou partir (Nelson Cavaquinho/ Jair Costa) – Elizeth Cardoso – do LP “Elizete sobe o morro” Copacabana (1965)

11. Palhaço (Nelson Cavaquinho/ Osvaldo Martins/ Washington Fernandes) – Dalva de Oliveira – do 78 rpm Odeon 13.134-a (1951)

12. Duas horas da manhã (Nelson Cavaquinho/ Ari Monteiro) – Paulinho da Viola – do LP “A dança da solidão” Odeon (1972)

13. Luz negra (Nelson Cavaquinho/ Amâncio Cardoso) – Elizeth Cardoso e Nelson Cavaquinho – do LP “Elizete sobe o morro” Copacabana (1965).

14. Quando eu me chamar saudade (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito) – Nora Ney – do LP “Tire o seu sorriso do caminho” Som Livre (1972)

 

CD 2 – Sambas guardados

Composições raras ou menos conhecidas

1. Tenha paciência (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito) – Clara Nunes – do LP “Canto das 3 raças” Odeon (1976)

2. Quero alegria (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito) – Emílio Santiago – do LP “Emílio Santiago” CID (1975)

3. Deus não me esqueceu (Nelson Cavaquinho/ Armando Bispo/ Ananias Silva) – Germano Batista – do LP “Um sambista 100%” Copacabana (1969)

4. Meu caminho (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito) – Beth Carvalho – do LP “De pé no chão” RCA Victor (1978)

5. Caridade (Nelson Cavaquinho/ Ermínio do Vale) – Black-Out – do 78 rpm Black-out Copacabana 5.319 (1954) ou LP 10’ Black-out – Copacabana CLP 3065 (1956)

6. É só vergonha (Nelson Cavaquinho/ Erminio Vale) – Gilberto Alves – do 78 rpm Gilberto Alves Copacabana 5.304-a (1954)

7. Se me der adeus (Nelson Cavaquinho/ Amado Régis) – Jorge Veiga – do Compacto Simples Copacabana 0827 (1969)

8. Não precisa me humilhar (Nelson Cavaquinho/ Amado Régis) – Germano Batista – do LP “Um sambista 100%” Copacabana (1969)

9. Cigarro (Nelson Cavaquinho/ José Batista) – Risadinha – do 78 rpm Risadinha Odeon 13.419-a (1953) 

10. A vida (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito) – Carlos Galhardo – do LP “Parabéns a mim por ter você” Odeon (1978)

11. Mesa farta (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito) – Márcia – do LP “Ronda” Odeon (1977)

12. Se você me ouvisse (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito) – Beth Carvalho – do LP “Nos botequins da vida” RCA Victor (1977) 

13. Sinal de paz (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito) – Jurema – do LP Jurema “Sinal de paz” EMI-Odeon 062 421203 (1980) 

14. Depois da vida (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito/ Paulo Gesta)– Paulinho da Viola – do LP “Paulinho da Viola” Odeon (1971)

 A seguir, a belíssima matéria de Leonardo Lichote no jornal O Globo sobe o CD “Nelson Cavaquinho 100 anos – Degraus da vida“, publicada sexta-feira, dia 25/2/2011:

Categories
Coletâneas

Emílio Santiago – Série "Maxximum"

Emílio Santiago – Série “Maxximum” (SonyBMG, 2005)

Com a voz macia talhada na noite, onde atuou como crooner durante muitos anos, Emílio Santiago começou a gravar em 1973 e aos poucos foi se impondo como uma das principais vozes masculinas da MPB, numa fase em que os cantores não-compositores já eram raros. Neste CD, o temos reverenciando grandes autores da bossa nova, do bolero e também o guerreiro menino Gonzaguinha. De quebra, podemos ouvi-lo em duetos caprichados com Ângela Maria, Fagner e Johnny Alf. Rodrigo Faour

1 – Sangrando (Gonzaguinha) (2001)
2 – Dias de luna (Paulo César Feital/ Cláudio Cartier/ Raul Pappaini) (1996)
3 – Explode coração (Não dá mais pra segurar) (Gonzaguinha) (2001)
4 – E vamos à luta (Gonzaguinha) (2001)
5 – Deixa Dílson e vamos Nelson (Gonzaguinha) (2001)
6 – Canto de Ossanha (Baden Powell/ Vinicius de Moraes) (2000)
7 – Avassaladora (Gonzaguinha) (2001)
8 – Eclipse (Margarita Lecuona) (1996)
9 – Pot-pourri: Vivo sonhando / Triste / Meditação (1988)
10 – Manhã de carnaval (Luiz Bonfá/ Antonio Maria) (2000)
11 – Anos dourados (Tom Jobim/ Chico Buarque) (1996)
12 – Si me enamoro (Sérgio Mienovich) (1996)
13 – Rio (Roberto Menescal/ Ronaldo Bôscoli) (2000)
14 – Garota de Ipanema (Tom Jobim/ Vinicius de Moraes) (2000)
15 – Bateu pra trás (João Donato/ Lysias Ênio) (2000)
DUETOS
16 – Escuta (Ivon Curi) – com Angela Maria (1996)
17 – Noves fora (Fagner/ Belchior) – com Fagner (1998)
18 – Rapaz de bem (Johnny Alf) – com Johnny Alf (1990)

Pesquisa de repertório: Rodrigo Faour
Coordenação da série: Flávio Pinheiro

Categories
Coletâneas

Bossa Nova – Série "Maxximum"

(O melhor da) Bossa Nova – Série “Maxximum” (SonyBMG, 2006)

Muitos tentaram enterrar a bossa nova, mas não conseguiram. Porque enquanto houver bom gosto e sutileza no mundo, ela terá sempre o seu lugar. Que o digam os grandes intérpretes que fazem parte deste CD, que inclui raridades interessantes, como Corcovado (com a grande diva da Era do Rádio, Lana Bittencourt) e gravações que nem sempre figuram em coletâneas do gênero, como Ponteio (Astrud Gilberto), Fim de noite (Elza Soares) e Bananeira (Joyce e João Donato), ale de nomes da nova geração que abraçaram o movimento, como Paula Morelembaum, Celso Fonseca, o grupo Bossacucanova e as duas filhas de Joyce – Ana Martins e Clara Moreno. Rodrigo Faour

1 Bananeira (João Donato/ Gilberto Gil) – Joyce e João Donato (2000)
2 É preciso perdoar (Carlos Coquejo/ Alcivando Luz) – Paula Morelenbaum (2003)
3 A felicidade (Tom Jobim/ Vinicius de Moraes) /
O nosso amor (Tom Jobim/ Vinicius de Moraes) – João Bosco (1988)
4 Águas de março (Tom Jobim) – Stan Getz (1976)
5 O barquinho (Roberto Menescal/ Ronaldo Bôscoli) – Maysa (1961)
6 Fim de noite (Chico Feitosa/ Ronaldo Bôscoli) – Elza Soares (1980)
7 Ponteio (Edu Lobo/ Capinan) – Astrud Gilberto (1971) (*)
8 Insensatez (Tom Jobim/ Vinicius de Moraes) – Emílio Santiago (2000)
9 Corcovado (Tom Jobim) – Lana Bittencourt (1961) (*)
10 Rapaz de bem (Johnny Alf) – Johnny Alf (1961)
11 Por causa de você, menina (Jorge Ben) – Clara Moreno (2003)
12 Samba do avião (Tom Jobim) – Miucha e Tom Jobim (1977)
13 Água de beber (Tom Jobim/ Vinicius de Moraes) – Ana Martins (2003)
14 Garota de Ipanema (Tom Jobim/ Vinicius de Moraes)/
Rio (Roberto Menescal/ Ronaldo Bôscoli) /
Ela é carioca (Tom Jobim/ Vinicius de Moraes) – Leny Andrade (1988)
15 Coisa mais linda (Carlos Lyra/ Vinicius de Moraes) – Celso Fonseca (2003)
16 A rã (João Donato/ Caetano Veloso) – Bossacucanova (2003)

(*) raridades

Seleção de repertório: Rodrigo Faour e Marcus Fabrício
Coordenação da série: Flávio Pinheiro
Categories
Coletâneas

Ivan Lins – O Amor É o Meu País


Ivan Lins – O Amor É o Meu País (Universal Music, 2005)

Este álbum duplo é uma homenagem a Ivan Lins, que em 2005 completou 60 anos de vida e 35 de carreira. São 28 canções bem conhecidas dos brasileiros e que há tempos também vêm conquistando a admiração dos estrangeiros, pois, atualmente, ele é o nosso compositor mais gravado e premiado no exterior. Rodrigo Faour

CD 1 – Ivan, intérprete
1. Daquilo que eu sei (Ivan Lins/ Vitor Martins) (1981)
2. Depois dos temporais (Ivan Lins/ Vitor Martins) (1983)
3. Lembrança (Love dance) (Ivan Lins/ Vitor Martins/ Gilson Peranzzetta) (1981)
4. Vieste (Ivan Lins/ Vitor Martins) (1987)
5. Novo tempo (Ivan Lins/ Vitor Martins) (1989)
6. Depende de nós (Ivan Lins/ Vitor Martins) (1989)
7. Iluminados (Ivan Lins/ Vitor Martins) (1987)
8. Doce presença (Ivan Lins/ Vitor Martins) (1983)
9. Amar assim (Ivan Lins/ Vitor Martins) (1989)
10. Lua cirandeira (Ivan Lins/ Vitor Martins) (1981)
11. Quero de volta o meu pandeiro (Ivan Lins/ Ronaldo Monteiro de Souza) (1973)
12. O amor é o meu país (Ivan Lins/ Ronaldo Monteiro de Souza) (1970)
13. Agora (Ivan Lins/ Ronaldo Monteiro de Souza) (1970)
14. Começar de novo (Ivan Lins/ Vitor Martins) (1989)

CD 2 – Ivan e amigos
1. Abre-alas (Ivan Lins/ Vitor Martins) – Ivan Lins & MPB-4 (1984)
2. Formigueiro (Ivan Lins/ Vitor Martins) – Ivan Lins & Tim Maia (1984)
3. Você mulher, você (Ivan Lins/ Ronaldo Monteiro de Souza) – Ivan Lins & Trio Mocotó (1971)
4. Roda baiana (Ivan Lins/ Vitor Martins) – Gal Costa (1981)
5. Espelho de camarim (Ivan Lins/ Vitor Martins) – Lucinha Lins (1982)
6. Qualquer dia (Ivan Lins/ Vitor Martins) – Elis Regina (1977)
7. Bilhete (Ivan Lins/ Vitor Martins) – Fafá de Belém (1982)
8. Choro das águas (Ivan Lins/ Vitor Martins) – Zizi Possi (1979)
9. Velas içadas (Ivan Lins/ Vitor Martins) – Emílio Santiago (1982)
10. Amor (Ivan Lins/ Vitor Martins) – Ivan Lins & Lucinha Lins (1981)
11. Temporal (Ivan Lins/ Vitor Martins) – Fafá de Belém (1979)
12. Cartomante (Ivan Lins/ Vitor Martins) – Elis Regina (1977)
13. Dinorah, Dinorah (Ivan Lins/ Vitor Martins) – Ivan Lins & Erasmo Carlos (1984)
14. Madalena (Ivan Lins/ Vitor Martins) – Elis Regina (1970)

Inclui mini-biografia do cantor e compositor, fotos e curiosidades sobre cada uma das canções

Seleção de repertório e textos: Rodrigo Faour
Conceito e supervisão de repertório: Ricardo Moreira

Opinião da imprensa

Jornal do Brasil – Coluna “Supersônicas” – Tárik de Souza