Categories
Pesquisa Musical

O extraordinário Musical “Emilinha e Marlene – As Rainhas do rádio” estreia no Rio e precisa ser visto!

O musical EMILINHA E MARLENE – AS RAINHAS DO RÁDIO que estreou neste início de agosto no Teatro Maison de France, no Centro do Rio, é o melhor musical brasileiro que eu vi desde “Somos irmãs”, sobre a trajetória de Linda e Dircinha Batista. O texto de Thereza Falcão e Júlio Fischer é um primor, e o diretor Antonio De Bonis se superou. O trabalho das atrizes Solange Badim (como Marlene) Vanessa Gerbelli (como Emilinha) é outro banho…! Tive a honra de fazer assessoria de pesquisa pra esta peça, que não tem nenhum erro de épocas, datas nem exagera pra nenhuma das duas artistas. É tudo fiel. Um trabalho comovente que vai ficar na história do musical brasileiro. IMPERDÍVEL!
Os escritores da peça, Julio Fischer e Thereza Falcão, com Rodrigo Faour
Categories
Reedições

Emilinha Borba e Jorge Goulart – Oh! As marchinhas… (1981) / Série "As Divas"

Emilinha Borba e Jorge Goulart – Oh! As Marchinhas… (1981) (Warner Music, 2006)

O show Oh! As marchinhas, que reuniu dois de nossos melhores intérpretes carnavalescos, Emilinha Borba e Jorge Goulart, estreou em 1980 no projeto Seis e Meia da sala Sidney Miller (RJ), batendo recordes de público. Com roteiro de Ricardo Cravo Albin, tal show foi transformado em LP no ano seguinte, dividido em blocos temáticos, trazendo marchinhas pioneiras dos carnavais; tributos aos maiores compositores do gênero (Braguinha, Lamartine Babo, Haroldo Lobo e João Roberto Kelly); alguns dos grandes sucessos lançados por Emilinha e Jorge; um pot-pourri de marchas com temas referentes à política brasileira e dois belos exemplos de marchas-rancho. O álbum traz ainda a inédita Raminho de café e uma nova letra para Yes, nós temos bananas, compostas pelo mestre Braguinha especialmente para este trabalho. Trata-se de um disco antológico, dos mais expressivos já gravados enfocando as nossas marchinhas imortais. Rodrigo Faour

1. Raminho de café
2. Joga a chave, meu amor /
Israel /
Colombina yê yê yê /
Não dá pra entender /
Cabeleira do Zezé /
Mulata yê yê yê
3. As pastorinhas /
Rancho da Praça Onze
4. História do Brasil /
Ai, Seu Me /
Seu Julinho vem /
Há uma forte corrente contra você /
Retrato do velho /
Ninguém perde por esperar /
Marcha do Jota Jota
5. Touradas em Madri
6. Pirata da perna de pau /
Pirulito /
Tem gato na tuba /
Linda lourinha
7. Yes, nós temos bananas
8. Chiquita Bacana /
A água lava tudo /
Vai com jeito /
Pó de mico /
Tomara que chova /
Marcha do remador
9. O passarinho do relógio (Cuco) /
O passo do Kangurú /
Miau.. miau /
Índio quer apito
10. O teu cabelo não nega /
Grau 10 /
Linda morena
11. Zé Pereira /
Ô abre-alas /
O pé de anjo
12. Balzaqueana /
Sereia de Copacabana /
Pepita de Guadalajara /
Não faz marola /
Fanzoca de rádio

Produzido por Jorge Goulart
Reedição produzida por Rodrigo Faour
Coordenação de produção da reedição: Adriana Ramos
Gerente de marketing estratégico: Gian Ucello

Opinião da imprensa

O Estado de S. Paulo – Lauro Lisboa Garcia

Revista Quem – Marcus Preto

O Globo – Antonio Carlos Miguel

Categories
Reedições

Emilinha Borba – Calendário musical (1957) – Série "As Divas"

Emilinha Borba – Calendário Musical (1958) (Warner Music, 2006)

Ícone maior dos auditórios, no auge da Era do Rádio, Emilinha Borba foi uma das cantoras mais populares do Brasil. Ela começou a se destacar em 1939 fazendo coro na gravação de Pirulito (“que bate, bate”) com Nilton Paz, e especialmente entre os anos 40 e 60 colecionou sucessos imortais de meio de ano (Se queres saber, Dez anos, Bandolins ao luar…) e de carnaval (Chiquita Bacana, Mulata iê iê iê, Se a canoa não virar…). Em 1958, gravava seu primeiro LP individual, este Calendário musical, um disco temático trazendo uma música para cada mês do ano, na maioria compostas especialmente para ela. Vale mencionar ainda a regravação da marcha Primavera no Rio, antigo sucesso de Carmen Miranda, que voltou às paradas em sua voz nesta ocasião. Rodrigo Faour

1. Feliz ano novo
2. Fevereiro
3. Flor de março
4. Chuvas de abril (April Showers)
5. Botões de laranjeira
6. Noites de junho
7. Férias de julho
8. Canção de agosto
9. Primavera no Rio
10. Em outubro eu vou pagar
11. 19 de novembro
12. Feliz Natal

Reedição produzida por Rodrigo Faour
Coordenação de produção da reedição: Adriana Ramos
Gerente de marketing estratégico: Gian Ucello

Opinião da imprensa

O Estado de S. Paulo – Lauro Lisboa Garcia

O Globo – Coluna “Gente Boa” / Joaquim Ferreira dos Santos

Revista Quem – Marcus Preto

O Globo – Antonio Carlos Miguel