Categories
Coletâneas

As mais divertidas do Dicró

As mais divertidas do Dicró (Warner Music, 2008)

Carlos Roberto de Oliveira, o Dicró, foi nascido e criado na Baixada Fluminense (RJ) e desde cedo começou a se embrenhar pelo mundo do samba, tendo pertencido à ala de compositores de escolas como Beija-Flor e Grande Rio. Desde sua estréia num LP coletivo, em 1976, se fez notar pela irreverência, defendendo sambas humorísticos de duplo sentido, reforçados por seu jeito malandro de interpretar. Assim como os colegas Bezerra e Moreira da Silva, ele também passou a encarnar perfeitamente o espírito do homem carioca das camadas bem populares, que se vira para sobreviver fazendo bicos, adora praia, futebol e mulher bonita, e não perde tempo se tiver que gozar com a cara de quem cruzar com ele pela frente. Neste CD, compilamos suas gravações originais mais divertidas, registradas entre 1977 e 86, na extinta Continental. Bom riso! Rodrigo Faour

1. Dá bom dia (Dicró/ Edson Show/ Bebeto de São João) (1980)
2. Praia de Ramos (Afrânio Melo/ Oswaldo Melo / Ivany Miranda) (1980)
3. O sogro (Dicró/ Pongá) (1986)
4. Barra pesada (Melô da Baixada) (Dicró/ José Paulo) (1978)
5. Chatuba (Dicró/ Elias do Parque) (1979)
6. Topless (Dicró/ Ismael Camilo/ Leônidas Paulo) (1980)
7. Cadê a mulher desse lugar (Dico da Mangueira/ Silva Filho) (1978)
8. Botei minha nega no seguro (Dicró/ G. Martins) (1978)
9. Funeral do Ricardão (Crioulo Doido/ Aril) (1984)
10. O barrigudo (Dicró/ Elias do Parque) (1978)
11. Olha a rima (Dicró/ Dias) (1979)
12. O gênio (Dicró/ Jota Ramos) (1984)
13. Minha tia (Luiz Carlos do Pandeiro/ Tatão) (1986)
14. Sonho de besta (Dicró) (1978)

Conceito, seleção de repertório e textos: Rodrigo Faour
Mkt Estratégico: Adriana Ramos e Gian Ucello