Categories
Opinião de Faour

Sai de cena cantor Miltinho, grande mestre da divisão rítmica e grande amigo

O querido MILTINHO nos deixou neste último domingo, dia 7/9/2014. Eis o seu obituário que escrevi a pedido da Folha de S. Paulo. Excelente cantor, único na divisão rítmica do sambalanço, do samba-canção, do bolero, tive a honra de ter sido seu amigo em seus últimos anos de vida, produzindo duas coletâneas com o essencial de sua obra – um volume da série Grandes Vozes (RGE/Som Livre) e o duplo Miltinho, Samba e Balanço (EMI). Miltinho esteve na estreia de meu programa de rádio, Sexo MPB, da MPB FM, no Centro Cultural Carioca; depois no História Sexual da MPB, do Canal Brasil, sua última aparição em TV. Pude estar no palco com ele, entrevistando-o, em seu show dos 80 anos, na Sala Baden Powell (RJ), e apresentando um de seus últimos shows (senão o último), na Modern Sound (RJ). Um gentleman, acima de tudo, que será eternizado por sua valiosa obra deixada para a posteridade em inúmeras gravações que muito têm a ensinar aos jovens músicos e intérpretes.

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/09/1512626-morre-no-rio-o-cantor-miltinho.shtml

Rodrigo Faour e Miltinho, 1998
Rodrigo Faour e Miltinho, 1998, na época de uma entrevista na Tribuna da Imprensa
Jorge Goulart, Tito Madi, Helena de Lima, Rodrigo Faour e Miltinho no lançamento da Série Grandes Vozes, da Som Livre, produzida por Faour, na Toca do Vinicius (Ipanema)
Jorge Goulart, Tito Madi, Helena de Lima, Rodrigo Faour e Miltinho no lançamento da Série “Grandes Vozes”, da Som Livre, produzida por Faour, na Toca do Vinicius, gravando suas mãos para a Calçada da Fama de Ipanema, em 2007.
Rodrigo Faour e Miltinho em sua casa
Rodrigo Faour e Miltinho, em sua casa
Rodrigo Faour (à direita), com Alfredo Del Penho, Ademilde Fonseca e Miltinho no Centro Cultural Carioca, em 2008, no lançamento do programa "Sexo MPB", de Faour.
Rodrigo Faour (à direita), com Alfredo Del Penho, Ademilde Fonseca e Miltinho no Centro Cultural Carioca, em 2008, no lançamento do programa “Sexo MPB”, de Faour.
Jorge Goulart, Miltinho e Roberto Silva com Rodrigo Faour no Forte de Copacabana, nas gravações do programa "História Sexual da MPB", de Faour (foto: Debora 70)
Jorge Goulart, Miltinho e Roberto Silva com Rodrigo Faour no Forte de Copacabana, nas gravações do programa “História Sexual da MPB”, de Faour, no final de 2009 (foto: Debora 70)

6 replies on “Sai de cena cantor Miltinho, grande mestre da divisão rítmica e grande amigo”

“A VITÓRIA PERTENCE AO MAIS PERSEVERANTE..
“O SUCESSO É A SOMA DE PEQUENOS ESFORÇOS”…

Parabenizo e homenageio por meio deste ao ESCRITOR RODRIGO FAOUR e toda equipe pelo lançamento do livro “BIOGRAFIA DOLORES DURAN”. Parabéns pelo EXCELENTE TRABALHO, DETERMINAÇÃO E PROFISSIONALISMO, realizado neste belíssimo trabalho e um brinde pelo SUCESSO! O potencial de trabalho de vocês é de grande valor para a comunicação brasileira. Recebam esta singela homenagem com meus sinceros votos de muitas realizações e planos futuros. Desejo nestas poucas palavras votos de muita SABEDORIA, CONHECIMENTO, ENTENDIMENTO e principalmente DISCERNIMENTO em todos os seus caminhos e muitos DIAS, SEMANAS, MESES E ANOS DE FELICIDADE E PROSPERIDADE, SAÚDE, PAZ, AMOR e que Deus estenda às mãos e acrescente 100 por cento de juros em cima de tudo isso.

“A MAIOR RECOMPENSA PELO TRABALHO NÃO É O QUE A PESSOA GANHA, MAS O QUE ELA TORNA- SE ATRAVÉS DELE.”

DESEJO SUCESSO A TODOS!

PAULINHO Solução
http://www.paulinhosolucao.blogspot.com
paulinhosolucao@gmail.com
pssolucao@hotmail.com
Salto/SP

Sei que você Rodrigo preza e luta muito pela musica brasileira
mas a musica é universal,atemporal e transcendental.Vi e me
maravilhei a homenagen recente feita em comemoração aos 50 anos de carreira do querido Cauby Peixoto.Por tudo isso,
gostaria humildemente,e ,atraves de ti,ouvir um álbum de
musicas do Cauby com musicas francesas românticas como
as de Edith Piaf e Charles Aznavour.Já pensou Non ne Ryan
ou La Bohemme na voz de Cauby? Gostaria de agradecer muitíssimo uma resposta sua.Seu admirador Nadim Z.Honain

Sou seu fã e gostaria muito que você idealizasse uma caixa com todos os discos da Rainha do nosso Samba, Beth Carvalho. 51 anos de carreira dedicados ao que há de melhor na MPB e nenhuma gravadora teve essa sensibilidade.
Além do mais, existem discos que nem foram lançados como o de Montreaux (1987) e o disco Coração Feliz (84).

Caro Marcelo, estou tentando há anos, mas a Sony não faz muito por nada seu catálogo, infelizmente… Vamos aguardar pra ver se algo muda por ali…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *