Categories
Coletâneas Discos

O canto magistral da Sabiá Marrom, Alcione, em CD de raros e inéditas

Garimpando fonogramas no acervo da Unviersal Music, descobri joias da fase áurea da cantora Alcione, da época em que o samba ditava as regras em seu repertório, ou seja, os anos 70 e sua voz era um diamante ainda mais precioso do que é hoje, com todos os graves e agudos que têm direito. Uma das minhas descobertas foi o samba Sabiá marrom, composto pelo maestro francês Paul Maurriat nos anos 70, encantado com a voz da cantora. Ela ganhou letra de Paulinho Rezende e Totonho, mas nunca foi registrada em seus discos. Permanecia inédita, bem como o samba recheado de lirismo Por do sol, do compositor angolano André Mingas (com Manuel Rui). O samba baiano Não suje o meu caixão (Panela/ Garrafão) é outra pérola inédita que encontrei, bem como registros em espanhol de O surdo e Sufoco para um compacto argentino.

A Marrom veio do Maranhão para a Cidade Maravilhosa em 1968, participou de programas de calouros e virou crooner da noite. Em 72, finalmente foi descoberta por Roberto Menescal (com a ajuda de Jair Rodrigues) durante uma temporada na boate paulista Blow up. A partir daí, o produtor tentou de tudo para emplacar sua pupila. Não foi fácil. Ela só veio a estourar no primeiro LP, A voz do samba, em 1975. Os compactos e participações que ela fez antes do primeiro LP não tiveram a menor repercussão, mas são gravações excelentes que vale a pena ser revividas agora.

Fecham o CD três duetos realizados a partir da segunda metade dos anos 70, quando a Marrom já estava estourada – com João Nogueira (De babado), Chico Buarque (O casamento dos pequenos burgueses) e Leci Brandão (Fim de festa), um mais delicioso que o outro.

Todas essas faixas e mais as inéditas já citadas estão no CD Sabiá Marrom – O samba raro de Alcione, que produzi para a Universal Music. Desde já, um dos melhores discos do ano para quem gosta de boa voz, boa interpretação, boa música e bons arranjos. Que dá saudades de um tipo de MPB que não volta mais.

 

 

1. Sabiá marrom (Paul Mauriat/ Gueraut Delanoe/ Totonho/ Paulinho Rezende), 1979 (INÉDITA)  Sobra do LP “Gostoso veneno”, de 1979 

 2. Por do sol (André Mingas/ Manuel Rui), 1980 (INÉDITA)  Sobra do LP “E vamos a luta”, de 1980)

3. Festa do Círio de Nazaré (Aderbal Moreira/ Dario Marciano/ Nilo Mendes), 1975  Do Compacto “Os melhores sambas enredo de 1975”  Philips 6245.037

4. Não suje o meu caixão (Panela/ Garrafão), 1975 (INÉDITA)  Sobra do LP “A voz do samba”, de 1975

5. Tem dendê (Reginaldo Bessa/ Nei Lopes), 1973  Do Compacto Simples “Alcione” Philips 6069.080

6. Pinta de sabido (Capoeira/ Rubens), 1973  Do Compacto Simples “Alcione” Philips 6069.080

7. Imagens poéticas de Jorge Lima (Tolito/ Mosar/ Delson), 1975   Do Compacto “Os melhores sambas enredo de 1975”  Philips 6245.037

8. Figa de guiné (Reginaldo Bessa/ Nei Lopes), 1972   Do Compacto Simples “Alcione” Philips 6069.058

9. O sonho acabou (Gilberto Gil), 1972  Do Compacto Simples “Alcione” Philips 6069.058

10. O mundo fantástico do Uirapurú (Tatu/ Nezinho/ Campo), 1975   Do Compacto “Os melhores sambas enredo de 1975” Philips 6245.037

11. Desafio (Luiz Américo/ Bráulio de Castro/ Clóvis de Lima), 1973  Do LP “Máximo de sucessos Nº 9” Fontana Special 6470.507

12. Planos de papel (Raul Seixas), 1974  Do LP da trilha da novela “O Rebu” Som Livre 403.6059

13. Linda flor (Henrique Vogeler/ Marques Porto/ Luiz Peixoto), 1974  Do LP “Máximo de sucessos Nº 11” Fontana Special 6470.522

14. Fim de festa (Rosinha de Valença/ Leci Brandão) – com Leci Brandão, 1980  Do LP Leci Brandão “Essa tal criatura”, Polydor 2451.146

15. O casamento dos pequenos burgueses (Chico Buarque) – com Chico Buarque, 1979  Do LP Chico Buarque – “Ópera do Malandro” Philips 6349.400/1

16. De babado (Noel Rosa/ João Mina) – com João Nogueira, 1981   Do LP João Nogueira “Wilson, Geraldo e Noel” Polydor 2451.170

17. O segredo das minas do Rei Salomão (Nininha Rossi/ Dauro/ Zé Pinto/ Mário Pedra), 1975  Do Compacto “Os melhores sambas enredo de 1975” Philips 6245.037

18. Tem dendê (ao vivo) (Reginaldo Bessa/Nei Lopes), 1973  Do LP “Catedral do samba” Polyfar 2494 520

19. El bombo (“O surdo” em espanhol) (Totonho/ Paulinho Rezende – versão: Luiz A. Ferrer), 1980  Do compacto argentino 45 rpm Philips 0000145

20. Que dilema (“Sufoco” em espanhol) (Chico da Silva/ Antonio José), 1980  Do compacto argentino 45 rpm Philips 0000145

32 replies on “O canto magistral da Sabiá Marrom, Alcione, em CD de raros e inéditas”

Rodrigo, não há como descrever a alegria de ter esse disco ! Um sonho realizado em ter essas músicas dos compactos e essas outras como Por do sol, por exemplo, que eu nem sabia da existência. Eu e todos os fãs de Alcione estamos vibrando com esse lançamento.
Parabéns pela iniciativa e pelo trabalho lindo e criterioso realizado.
Espero que agora venham muitos outros de raridades e de participações delas em discos, tais como Banho de cheiro, Recado, Influência do Jazz e muitas outras.
Muito obrigado em nome de todos os fãs da Marrom.

Janderson – SP

Em tempo:
Parabéns também pelo disco Alcione e amigos, outro trabalho incrível !!!

Faour meu amigo, Deus te abençoe!

Essa coletânea vale mais que mil gratidões a fãs da Marrom como eu. Um album delicioso, classudo e gostoso de se ouvir. Além da capa ta perfeita o repertório do mesmo vai além do que podemos imaginar.
Tem tudo pra ser o disco do ano.

Muito obrigado Faour!

Rodrigo,
Lindo trabalho, apenas não entendi porque a gravação de “Recado” ficou de fora.
Um caixa com os primeiros Cds também seria bem vinda, rs.
Você poderia produzir um show da Marrom cantando este repertório, para ser apresentado numa segunda-feira numa casa charmosa, tipo a bossa nossa ou Rio scenarium, na lapa. Abs!!!

Vagner,
Recado é um fonograma da Pointer, de 1985. Eu teria que pedir pra Pointer e ainda à BMG (hoje Sony), sua gravadora na época. Uma burocracia sem fim. E eu quis pegar fonogramas só desse começo de carreira mesmo, dos primeiros 10 anos de carreira dela, e que pertencessem à Universal (Philips). Entendido? A Marrom de vez em quando faz esse tipo de show. Ouvi dizer até que estaria gravando um disco alternativo desses agora pra Biscoito Fino. Não sei se é boato. Abraços!

Pode ser burocrático, mas um outro disco como esse, com músicas da época BMG, ia ser tudo de bom !!!!

Edu,
Ai gente o Faour trabalhou tão bem este disco, a gente sabe que quando se trata da Marrom ele capricha por isso não vamos exigir muito dele não. Quem sabe da próxima vem mais um cd com raridades e até a tão sonhada caixa mágica com os primeiros discos da Alcione? Vamos deixar o cara descansar hehehehhe e se insiprar mais.

Quanto ao boato da Marrom entrar pra Biscoito Finoé verdade, elá irá lançar um disco com hits internacionais e nacionais da epoca em que ela cantava na noite como Crooner, terá sucessos de Nina Simone, Billie Holiday, Moacyr Franco, Núbia Lafayette entre outros e ainda por cima especula-se uma forma da Marrom cantar com algum artista internacional.
Já pensou????

Rodrigo torço muito por este CD com gravações do tempo da BMG. Acho que são desta fase a gravação de Mundo melhor e Qui nem jiló.
Alcione fará um disco pela biscoito fino.
Abs,

Oi Rodrigo!

Quero deixar aqui, em nome de todos os fãs e admiradores do canto de Alcione, nossos sinceros agradecimentos, por mais esse presente.Porque você já nos presentiou com o CD O Pagode da Marrom,reunindo belos sambas(BMG).Pode ter a certeza que você está deixando o seu registro na música brasileira de alguma maneira.E que você continue, com essa sensibilidade garimpando tesouros da MPB. Em especial, de Alcione é claro!!
Não sei se é do seu conhecimento, o CD está vendendo muito bem,algumas lojas já estão fazendo novos pedidos.Parabéns e obrigado!!

Olá Rodrigo!
Estou aqui para mais uma vez parabenizá-lo pelo seu maravilhoso trabalho com o lançamento desse cd. Fantástico!
Nossa… tudo o que você faz é maravilhoso… muito caprichado e muito rico em detalhes. Parabéns!
Estou ansioso com a caixa da Gal na Philips.

Um forte abraço,
Rubinho

A Alcione faz muitas gravações lá no Estado do Maranhão, músicas que ficam somente por ali; seria muito interessante divulgar essas canções regionais em todo país.

Hey Rodrigo, parabéns pelo trabalho, sou fã da marrom e seu também, muito obrigado mesmo!
E que venha o Box!!! heheh

Parabéns pela entrevista no Sem Censura!!
E dizer que fiquei decepcionada quando joguei o título do cd em sites de busca, para ver preço e surpresa!! tá cheio de site com donlowd liberado!!! que triste… penso como foi difícil a sua pesquisa e apesar do mundo moderno e tudo que nos proporciona é, ainda, uma falta de respeito pelo trabalho dos outros!!
abçs e continue nos presenteando com essas pérolas!!

Rodrigo muito bo esse disco da marron,mas faltou nessa coletânea uma música que eu considero um verdadeiro pema que é ” seu rio, meu mar” gravada no alerta geral. Um abraço querido!

Olá, Rodrigo.

Parabéns pelo belissimo trabalho de pesquisa.
Comprei o CD “O samba raro de Alcione” nesta semana na Fnac-Campinas. Não conhecia nenhuma das músicas ali cantadas, apesar de ser um admirador de Alcione (exceto O Surdo e Sufoco em portugues, jamais em espanhol). Impressionante. Diria que conheci uma nova cantora, com o mesmo nome de uma outra Alcione, que hoje é sinonimo de musica dor de cotovelo e lacrimejante.
Daí eu pergunto: por que a Marrom abandonou aquele estilo tão lindo e contagiante de cantar? Apenas questões comerciais?? Se assim fosse, imagino que já deveria ter retomado o lado “cantora de verdade”, já que a industria de discos está decadente.
Ainda terá tempo para Alcione se reencontrar?? Eu acho que sim!! A começar, poderia regravar e colocar num disco a linda “Sabiá Marrom”, uma vez que não entrou em nenhum de seus discos oficiais.

E novamente, Parabéns!

gostei mas queria que o proximo cd esteje as musicas esqueça e eo rei do terreiro que ela gravou no cd estrelas solidarias
parabens

Olá, amigo.
Sou, como o Brasil inteiro da grande sambista Alcione.
Nas horas vagas, componho músicas e fiz uma especial para Ela gravar que, com certeeza, será um grande sucesso. Como faço para encaminhar-lhe a letra?

Fico no aguardo.

feliz ano novo rodrigo sou muito fã da cantora alcione
faz mas um cd com as musicas sem compromisso . banho de cheiro
jovem do max de sucessos esqueça o rei do terreiro ,orumila
enfim sei que vc tem muito bom gosto pela musica faça mais um
cds desse ai olhe poço garantir que vai ser um sucesso imenso
abraços

Acabei de ver sua entrevista para aLeda Nagle e fiquei deveras interessado pelos cds da Claudette Soares e pela Divina ‘Brown’.
Não vejo a hora de ouvir a Alcione de uma fase completa, perfeita, usando todos os seus recursos com maestria. Uma cantora única.

Rodrigo, você fez um trabalho semelhante a esse com os artistas de forró Ary Lobo e Marinês?

Quantos discos foram relançados de cada um desses artistas?

Parabéns, por este trabalho com a Alcione!

Rodrigo, Sabiá Marrom está registrado no LP Brasil Exclusivamente Vol. 02 de Paul Mauriat. A música é inédita apenas em discos de Alcione, mas não quero com isso desmerecer seu trabalho.

Eu fiz os textos de contracapa para 5 discos da RCA Victor do Ary Lobo e da Marinês (você pode fazer uma busca e achá-los aqui no meu site), e também fiz uma bela coletânea da Marinês na série Maxximum (SonyBMG), também registrada aqui no meu site.

Querido, a versão deste disco Exclusivamente Brasil do Paul que chegou às minhas mãos do Sabiá Marrom era apenas instrumental. Consegui inclusive baixá-la via internet. Agora não sei se em algum país do mundo ela foi editada com a voz dela na íntegra. Aí só acredito com este vinil nas mãos (risos). Abraços,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *